Money

Previsões do dólar para 2022

Dólar termina o ano com alta de 10,55% e previsões para o início de 2022 apontam que durante os dois primeiros meses pode ocorrer um alívio no valor da moeda.

3 min de leitura
22 Dez 2021 - 14h41 | Atualizado em 22 Dez 2021 - 14h41

O dólar mantém alta durante o final de ano. Nesta terça-feira, dia 21 de dezembro, a moeda acumulou uma alta de 10,55%, sendo negociada a 5,738. Em 2021, esse valor fica abaixo apenas da maior cotação do ano, verificado em 9 de março em 5,792 reais.

De acordo com Alfredo Menezes, o sócio fundador da gestora Amor Capital, os pregões das últimas semanas do ano são as piores para a moeda brasileira, em contrapartida, nos meses de janeiro e fevereiro há uma previsão de melhora para o quadro do real. O especialista conclui que o câmbio é mais instável em dezembro devido a complicações sazonais, já que o fim de ano é marcado por uma massa representativa de saídas de recursos do país.


Previsão de redução do dólar em janeiro e fevereiro de 2022. (Foto: Reprodução/Time Rico)

A Armor aponta a possibilidade de o dólar recuar entre R$ 5,30 a R$ 5,50 para os primeiros meses de 2022, acrescentando um diferencial de 20 centavos a menos, e, dessa forma, favorecendo aqueles que buscam realizar viagens internacionais durante o início do próximo ano.

“A taxa de câmbio deve se manter alta (ao menos até as eleições) e sobretudo muito volátil. Não acreditamos que o dólar recue abaixo dos 5 reais – deve seguir perto dos 5,50 a depender do cenário eleitoral”, declaram os analistas da Ouroinvest.

 

https://lorena.r7.com/post/Previsao-de-reajuste-do-salario-minimo-para-o-proximo-ano-chega-a-R-121000

https://lorena.r7.com/post/Alpargatas-aplica-R-27-bilhoes-em-empresa-de-calcados-americana

https://lorena.r7.com/post/Confira-dicas-para-se-proteger-contra-golpes-no-Pix-no-fim-de-ano 


Apesar das previsões serem de declínio para o valor do dólar no ano seguinte, existem algumas ameaças que podem influenciar negativamente a força do real, por exemplo, o aumento na taxa básica de juros dos Estados Unidos – a maior economia do mundo –, acarretará no enxugo da liquidez do mercado em escala global, e possibilitará a entrada de investimentos mais seguros. Outro agente preocupante é a variante Ômicron, ou qualquer nova variante do COVID-19 que possa surgir. Alguns países da Europa ao anunciaram lockdown, assustaram investidores nos últimos pregões e, consequentemente, enfraqueceu o real.

 

Foto destaque: Alta do dólar em dezembro. Foto: Reprodução/Remessaonline

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo