Notícias

Preço global dos alimentos registram nova queda em julho

Dados são da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura, da ONU, em índices divulgados pela agência o preço global dos alimentos registram quedas desde abril deste ano.

3 min de leitura
05 Ago 2022 - 21h26 | Atualizado em 05 Ago 2022 - 21h26

De acordo com o índice atualizado de preços de alimentos da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO, sigla em inglês) os preços globais dos alimentos caíram novamente em julho se distanciando dos recordes alcançados em março, no mês passado o índice foi de aproximadamente 140 pontos contra o de junho, que foi de 154,3 pontos (valor revisado). O índice do FAO segue os commodities alimentares de maior comercialização mundialmente. 

Um índice divulgado pela FAO em 3 de junho deste ano, apontou que em maio os alimentos que mais registraram queda foram os laticínios, açúcar e óleos, enquanto as carnes e cereais tiveram aumento, o índice no mês fixou em 157,4% pontos, 0,9% a menos que abril, que foi o mês que a primeira queda do ano foi registrada, o indicador saiu dos 159,7% pontos (em março) para 158, 3 pontos. 


A FAO faz parte da ONU e lidera esforços para a erradicação da fome e combate à pobreza. Foto Reprodução: Fao.org.


Em comparação ao índice registrado em julho do ano passado, o deste ano é cerca de 13% superior, o conflito entre a Rússia e a Ucrânia, a alta nos preços de custos das produções e transportes, e a incerteza teriam impulsionado o que se vê atualmente.  

O economista-chefe da FAO, Maximo Torero, disse que fatores como a instabilidade da moeda, a perspectiva ruim da economia global e o elevado preço dos fertilizantes poderão afetar na produção futura e na subsistência dos produtores, representando pressões preocupantes para a segurança alimentar mundial, “O declínio nos preços das commodities alimentares frente a níveis muito altos é bem-vindo, no entanto, muitas incertezas permanecem” - afirmou o economista. 

Os produtos que mais registraram quedas em julho foram os laticínios, óleos vegetais, açúcar, carnes e cereais, o trigo baixou 14,5% parcialmente graças ao acordo feito para desbloqueio das exportações dos grãos pelos portos do Mar Negro. O milho também sofreu declínio, 10,7% em julho, reflexo do acordo Rússia-Ucrânia. 

Foto Destaque: Preços dos alimentos atingem nova queda em julho. Reprodução: Tenda.com.

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo