Saúde e Bem Estar

Popularização no home office contribuiu para o aumento do sedentarismo na população

O home office trouxe a facilidade de trabalhar em casa durante a pandemia. Com isso a necessidade de sair de casa foi ficando para trás. As atividades físicas também foram deixando de ser prioridade, isso auxiliou no aumento do sedentarismo.

3 min de leitura
24 Jul 2021 - 11h55 | Atulizado em 24 Jul 2021 - 11h55

Os trabalhos em home office tiveram um aumento considerável por conta da pandemia do Covid-19. Esse fato auxiliou para que muitas pessoas tivessem uma vida “caseira” mais otimizada, precisando sair de casa somente em casos de real necessidade. Isso contribuiu para que a parcela de sedentarismo aumentasse razoavelmente. Apesar da grande maioria das pessoas que atribuíram ao home office afirmarem estarem mais produtivas e menos estressadas, também relatam que estão menos ativas fisicamente.

https://lorena.r7.com/post/O-Corpo-Explica-conheca-os-beneficios-das-terapias-reichianas-para-vencer-a-depressao-e-ganhar-qualidade-de-vida

https://lorena.r7.com/post/Falta-de-sono-frequente-pode-afetar-bem-estar-fisico-e-causar-disturbios-mentais

https://lorena.r7.com/post/Exclusivo-Thammy-Miranda-passara-por-transplante-capilar

 

O que é o sedentarismo? Sedentarismo é a ausência da prática de alguma atividade física. O corpo humano é como uma máquina. Assim como um carro que fica muito tempo parado tem suas dificuldades para voltar a funcionar como antes, o organismo humano também compartilha dessa realidade. O sedentarismo tem consequências que podem parecer inofensivas na teoria, mas na realidade afetam muito o dia a dia. Problemas cardiovasculares podem ser resultado do mesmo. O sedentarismo quando aliado com o sobrepeso, que também pode ser causado pela falta de atividades físicas, se tornam grandes inimigos da saúde, podendo causar hipertensão, infarto ou até mesmo um AVC. Atrofia muscular, síndrome metabólica, distúrbios do sono são alguns dos muitos problemas de saúde que o sedentarismo pode ocasionar. 


Profissional em home office. Reprodução/ Karolina Grabowska


Além de ser um estorvo na vida das pessoas mesmo antes da pandemia, o sedentarismo virou uma preocupação mais notória por conta do Covid-19. A Organização Mundial de Saúde (OMS) comunicou que até 5 milhões de morte poderiam ter sido evitadas se a população fosse mais ativa. Esse fato se une a realidade do home office e a necessidade de ficar em casa. Muitas pessoas que faziam exercícios antes da pandemia, não conseguiram manter suas práticas com a nova realidade. Existem alternativas para fugir do sedentarismo mesmo na pandemia. Exercício dentro de casa como calistenia podem ser uma fuga. Corridas matinas não necessitam de aglomerações e podem ser realizadas em locais de pouca circulação de pessoas, dependendo do local que se mora. Especialistas recomendam que a população não pare de praticar atividades físicas, pois isso auxilia na fortificação da imunidade do corpo humano e no dia a dia em geral. 

(Foto Destaque: Reprodução/Vlada Karpovich)

Deixe um comentário