Saúde

Pfizer solicita à Anvisa dose de reforço contra a covid-19 em crianças de 5 a 11 anos

A farmacêutica Pfizer enviou um pedido para a Anvisa solicitando a liberação da terceira dose da vacina contra a covid-19 para crianças de 5 a 11 anos de idade.

3 min de leitura
22 Jun 2022 - 21h30 | Atualizado em 22 Jun 2022 - 21h30

Na última terça-feira (21) a farmacêutica Pfizer entregou à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), um pedido para inclusão da dose de reforço, para crianças de 5 a 11 anos, na bula da sua vacina contra a covid-19. De acordo com a solicitação a aplicação do reforço deve ser feita pelo menos cinco meses após a segunda dose.

Para a liberação do pedido a Anvisa deve analisar os dados clínicos apresentados pela empresa que confirmem o benefício de uma terceira dose na população infantil. Segundo a agência o prazo para análise é de 30 dias, a contar da formalização do pedido, e deve ser realizada pelas áreas técnicas envolvidas.

A inclusão da faixa etária no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 (PNO) ocorreu em janeiro deste ano, e não obrigava a imunização do público infantil. Segundo dados do Ministério da Saúde, até o momento 13.019.768 crianças de 5 a 11 anos receberam a primeira dose da vacina contra a covid-19, dessas 7.926.228 receberam a segunda dose, o que totaliza, aproximadamente, apenas 38% da população de 5 a 11 anos vacinada com duas doses. Segundo a Secretaria de Saúde Indígena esse número é ainda pior entre as crianças indígenas, onde apenas 24% delas completaram o esquema vacinal com as duas doses.


Frasco da vacina Pfizer/BioNTech contra a covid-19. (Foto: Reprodução/POOL/AFP)


Nos Estados Unidos as farmacêuticas Pfizer e Moderna conseguiram aprovação da FDA, a agência reguladora ligada ao departamento de saúde estadunidense, e do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) para aplicação da vacina contra a covid-19 em bebês a partir de 6 meses até 5 anos. A imunização da faixa etária teve início nesta terça-feira (21) no país.

No Brasil, atualmente, a Pfizer tem autorização para aplicação da dose de reforço em crianças de até 12 anos. A decisão foi divulgada pelo Ministério da Saúde no mês de maio e recomendava a aplicação do reforço quatro meses após a segunda dose.

Foto Destaque: Criança recebe vacina contra a covid-19 na cidade de Maceió. Reprodução: Prefeitura de Maceió.

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo