Notícias

Petrópolis: Prejuízo na rua principal do comércio chega a R$ 78 milhões

Total de mortos já ultrapassa os 120 e desaparecidos somam 116. Parentes e amigos seguem atrás de informações sobre as vítimas do temporal que atingiu Petrópolis.

3 min de leitura
18 Fev 2022 - 17h45 | Atualizado em 18 Fev 2022 - 17h45

A rua que ganhou esse nome em homenagem a mulher de Dom Pedro II, Teresa Cristina, já foi a estrada onde todos os que queriam visitar a cidade fundada pelo Imperador passavam. Até a criação da Rodovia Washington Luís, no final dos anos 20, do século passado, quem saísse da capital fluminense e quisesse ir para Petrópolis precisava por ela.

Depois do temporal que atingiu a cidade, na terça feira (15), a principal rua do comércio de Petrópolis, a rua Teresa, ainda está bloqueada por carcaças de carros e destroços. Uma bomba de gasolina de um posto atingido pela lama e entulho foi parar a quase 100 metros do estabelecimento.

Uma pesquisa realizada entre os dias 16 e 17 de fevereiro, realizada pelo Instituto Fecomércio de Pesquisas e Análises (IFECRJ) concluiu que as chuvas que atingiram a cidade, na região serrana, provocou um prejuízo de R$ 78 milhões. O levantamento ouviu 245 comerciantes locais.

Segundo a sondagem, 65,8% dos comerciantes tiveram uma queda considerável no faturamento, enquanto 32,4% tiveram seus estabelecimentos ou armazém alagados. O temporal foi responsável pelo abastecimento de 27% de insumos e 23,4% sofreram com a falta de funcionários. Quanto aos empresários, 22,5% relataram danos na estrutura do estabelecimento e 20,7% informaram ter perdido a mercadoria. Além disso, o levantamento apontou que 53,2% foram afetados em mais de uma forma.  

Os empresários do setor de bens e serviços tiveram que solicitar linha de crédito emergencial como solução para recuperar os danos causados pela chuva. 43,2% acreditam que se postergados os vencimentos de impostos podem auxiliar na recuperação. Por outro lado, a renegociação do pagamento com o fornecedor ou aluguel é citada por 37,8%. Para 19,8%, a solução é encerrar as atividades temporariamente.


Ao amanhecer, o principal centro comercial de Petrópolis havia se transformado em um amontoado de lama e veículos destruídos.  (Foto: Reprodução/TV Globo)


Liberação do FGTS

Os moradores atingidos pelas fortes chuvas na cidade de Petrópolis poderão sacar o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), foi o que informou o presidente da Caixa Econômica Federal nesta quinta-feira (17). Em caso de calamidade pública, o banco libera o valor de R$ 6.220.

O banco também anunciou que irá enviar um caminhão agência à cidade, para o atendimento dos munícipes. Outro benefício que a Caixa adiantou é destinado aos moradores com contrato habitacional que poderão solicitar uma pausa de 90 dias no pagamento do financiamento.  

 

Foto Destaque: dscombros na Rua Teresa. Reprodução/Marcos Serra Lima/G1.

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo