Notícias

Petrópolis: Especialistas afirmam que tempestades serão cada vez mais frequentes

As análises fazem parte do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), mostram que até o momento o aquecimento global aumentou 1,2ºC no Planeta Terra.

3 min de leitura
17 Fev 2022 - 17h00 | Atualizado em 17 Fev 2022 - 17h00

O temporal que arrasou a cidade de Petrópolis na última terça feira (15), e que matou pelo menos 108 pessoas, é visto por especialistas como o resultado das mudanças climáticas mundiais ao longo do último século.

De acordo com especialistas em entrevista ao canal CNN, a tragédia em Petrópolis foi causada em função do alto volume das chuvas na região. Em 24 horas choveu o esperado para todo o mês de fevereiro.

Conforme explicou a Gerente de Clima no World Resources Institute (WRI), organização não governamental ligada as questões do meio ambiente, Carolina Rocha, alerta que os eventos climáticos adversos serão cada vez mais frequentes no país e no mundo, caso a temperatura média global continue aumentando.


Uma das ruas mais famosas de Petrópolis, a Rua Teresa ficou tomada por lama depois da chuva.( Foto: Reprodução: Cleber Rodrigues/CNN)


As análises fazem parte do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), e mostram que até o momento o aquecimento global aumentou 1,2ºC no planeta Terra.

Com as mudanças climáticas, essas catástrofes são inevitáveis, e vão continuar acontecendo. A situação ainda pode piorar, em todo o mundo. Se hoje presenciamos um cenário absurdo, no futuro pode ser muito pior. Lugares como Petrópolis precisam ter isso em mente. Os eventos climáticos que costumeiramente acontecem na cidade, não serão mais exceção e sim a regra. E os governos federal, estadual e municipal precisam melhorar a infraestrutura de forma urgente. É apenas um pedaço do problema ambiental no mundo”, pontuou Caroline Rocha.

Conforme levantamento realizado pelo canal de notícias CNN, mais de 150 pessoas morreram no Brasil em decorrência de chuva nos últimos cinco meses. Os estados que mais sofreram com as chuvas foram: Rio de Janeiro, Bahia, Minas Gerais e São Paulo.

A meteorologista Josélia Pegorim, da Climatempo, em entrevista ao portal UOL: explica que as zonas de convergência explicam os temporais em Minas, São Paulo e Bahia, mas no caso de Petrópolis, tratou – se de um evento diferente e excepcional, por conta do volume concentrado de água”.

 

Foto Destaque: Devastação causada pela chuva no Morro da Oficina, no Alto da Serra, em Petrópolis.  Marcos Serra Lima/g1

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo