Esportes

Pela primeira vez no século, Shakhtar não escalou brasileiros na Champions

Depois de 22 anos, o Shakhtar Donetsk não utilizou jogadores brasileiros na derrota contra o Real Madrid. Invasão russa no leste da Ucrânia explica debandada de atletas estrangeiros

3 min de leitura
06 Out 2022 - 16h37 | Atualizado em 06 Out 2022 - 16h37

Notadamente conhecido pela grande quantidade de jogadores brasileiros em sua história, o Shakhtar Donetsk foi a campo pela primeira vez sem nenhum atleta nascido no Brasil na Liga dos Campeões neste século. A derrota para o Real Madrid por 2 a 1 com gols de Vini Jr e Rodrygo representou um novo momento da história do clube ucraniano.

Em 102 partidas nas últimas 16 edições que o Shakhtar disputou a Liga dos Campeões, o time sempre teve um jogador brasileiro indo a campo, sendo a última vez contra o Arsenal, na vitória por 3 a 0 em 2000. Na derrota no Santiago Bernabéu, o time só utilizou jogadores ucranianos e dois jogadores que saíram do banco eram estrangeiros: o atacante de Burkina Faso, Lassina Traoré e o meio-campista da Croácia, Neven Durasek. No elenco atual, somente o lateral Lucas Taylor é brasileiro e depois de disputar as duas primeiras partidas do grupo, ficou no banco de reservas contra o Real Madrid.


O brasileiro Lucas Taylor fez caminho inverso e é o único atleta desta nacionalidade no elenco (Foto: Divulgação/Shakhtar Donetsk)


Na história, 38 brasileiros vestiram as cores laranja e preto do Shakhtar e o primeiro jogador foi o atacante Brandão, que chegou em 2002 e ficou até 2009. Contudo, o clube se notabilizou pela contratação de jovens jogadores para tentar revender à times das grandes ligas europeias. Fernandinho, para o Manchester City, Willian, para o Chelsea, e Douglas Costa, para o Bayern de Munique, renderam juntos mais de 100 milhões de euros ao Shakhtar.

A debandada de jogadores brasileiros se deve principalmente à situação da Ucrânia pela invasão russa no leste do país. Donetsk, localizada na região de Donbass, foram uma das cidades que mais sofreram com o conflito. Darijo Srna, ex-jogador e atual dirigente do clube critica a falta de apoio da FIFA: "Gostaria que alguém da Fifa viesse à Ucrânia, convivesse conosco e outros times para sentir como é viver com sirenes e bombas. Tínhamos 14 estrangeiros com valor de mercado entre 150 e 200 milhões de euros, e foi permitido que eles saíssem sem congelar os contratos", disse.

O Shakhtar está no Grupo F da Liga dos Campeões com Real Madrid, RB Leipzig e Celtic. O time volta a campo na competição contra o Real Madrid na próxima terça-feira (11), na Polônia.

Foto Destaque: Shakhtar Donetsk. Reprodução/Getty Images

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo