Saúde

Pausas de 10 min ajudam durante o trabalho

Uma pesquisa analisou que fazer pequenas pausa pode diminuir o risco de erros, aumentar a atenção do trabalhador para o trabalho em questão além de ajudar criativamente

3 min de leitura
02 Set 2022 - 08h00 | Atualizado em 02 Set 2022 - 08h00

 Andar um pouco, comer um lanche, ou acessar as redes sociais, não importa como você os gaste, as micro pausas de 10 minutos ou menos durante o trabalho podem aumentar o ânimo e diminuir o cansaço, de acordo com uma meta-análise publicada na quarta-feira (31) no jornal PLOs One.

Especialistas pesquisaram 22 estudos mais atuais (30 anos) e analisaram que intervalos curtos fazem bem ao trabalhador, eles definem como ter energia para concluir tarefas sem ficar exausto até o final do dia de trabalho, disse a autora do estudo Irina Macsinga, professora associada do departamento de psicologia na West University of Timişoara, na Romênia.

Os intervalos durante o trabalho são vistos como preguiçosos ou improdutivos, o que pode fazer com que as pessoas se sintam culpadas por tomá-las, o objetivo de seu relatório era provar que pausas curtas são valiosas para funcionários e organizações.

“Não parecia ter sentido ter uma semana inteira e esperar o fim de semana apenas para se sentir melhor, ou ter um dia difícil no escritório e contar as horas até a noite”, disse ela.

 

Dependendo do trabalho

A pesquisa identificou como os intervalos de 10 minutos ou menos afetam os alunos em um ambiente de laboratório ou os funcionários em um ambiente de trabalho e se originaram dos Estados Unidos, Holanda, China, Áustria, Alemanha, Austrália, Brasil e Japão.

Os intervalos foram apenas positivos para os funcionários que exercem certos tipos de tarefas, por exemplo os envolvidos em tarefas rotineiras ou criativas. Tarefas de rotina são atividades feitas com alto nível de repetição, que não exigem que uma pessoa use toda a sua capacidade cerebral. Isso pode fazer com que a mente vagueie para outro trabalho ou tarefas não relacionadas ao trabalho, aumentando as chances de erro, observou a análise.

Atividades criativas que exigem que a pessoa procure informações relevantes em sua mente para o que está fazendo enquanto evita ideias que não são importantes para o momento.

Os intervalos curtos podem fazer o trabalhador pensar em uma tarefa diferente daquela em que está trabalhando, o que pode aumentar as ideias e melhorar o desempenho criativo, descobriram os autores do estudo.

Por outro lado, atividades que necessitam de um grande nível e quantidade de poder cognitivo, e não mostraram melhora no desempenho com micropausas, informa a pesquisa.

Os estudos revelaram que, para funcionários nessas situações, uma pausa poderia melhorar o ânimo, mas não equipar totalmente os recursos mentais necessários para concluir a tarefa.

Nem todas as pausas são iguais

Atividades que não estavam conectadas ao trabalho mostraram níveis mais altos de melhora emocional em comparação com pausas relacionadas ao trabalho, de acordo com a análise.

As atividades não relacionadas podem ser exercícios físicos, a caminhada, que os pesquisadores descobriram estar associada à diminuição do cansaço e ao aumento das emoções positivas. Ouvir uma música foi associada a uma melhor recuperação e desempenho, de acordo com a análise.

Os intervalos relacionados ao trabalho, como verificar e-mails ou ajudar um colega, foram associados a uma menor qualidade de sono e do bem-estar, bem como ao aumento do mau humor.

O que os funcionários querem fazer no intervalo, deve ser algo que eles gostem, disse Emily Hunter, professora e chefe de departamento da Hankamer School of Business da Baylor University em Waco, Texas. Emily não estava envolvida no estudo.

Com que frequência você deve fazer a pausa?

A pesquisa não determina a frequência das pausas, mas Macsinga recomendou que os trabalhadores as façam com a frequência necessária. “Vemos que novas ideias começam a surgir quando se faz uma pequena pausa”, disse ela.

O número de pausas dependerá do tipo de função que uma pessoa exerce, o trabalho que necessita do físico terá necessidades diferentes de um trabalho cognitivo. Tarefas criativas também podem exigir pausas mais longas do que atividades repetitivas, acrescentou.

Em sua pesquisa, Emily descobriu que muitos intervalos curtos durante o dia geralmente eram benéficos.

“Assim como precisamos beber água para nos mantermos hidratados, também precisamos fazer pausas curtas e frequentes para manter o foco”, disse ela.

Então as pausas devem ser feitas com base na necessidade cada um, tendo em mente que trabalhos diferentes afetam a mente de maneira diferente e com isso apenas o trabalhador ira saber quando é necessário. 

 

Foto destaque: Pausa no trabalho. Reprodução pexels.

 

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo