Celebridades

Paulo Gustavo: Novas atualizações sobre o estado de saúde do humorista

Assessoria de Paulo Gustavo fez atualizações sobre o estado de saúde do humorista, que continua internado, em decorrência de complicações causadas pela covid-19. Confira!

3 min de leitura
19 Abr 2021 - 20h50 | Atulizado em 19 Abr 2021 - 20h50

Nesta segunda-feira (19), a assessoria de Paulo Gustavo deu novas atualizações sobre o estado de saúde do humorista, que continua internado desde o dia 13 de março, em virtude de complicações causadas pela covid-19.


Segundo o comunicado, o ator segue em terapia intensiva e permanece em estado grave, mas está apresentando melhoras.

“Após intervenções como broncoscopias e alguns procedimentos cirúrgicos, os problemas mais urgentes foram contornados”, informaram surpreendentemente.

 


O ator Paulo Gustavo continua internado. (Foto: Reprodução/Instagram)



“Felizmente, não surgiram novas complicações nos últimos quatro dias.

O quadro clínico do paciente, embora ainda preocupante, é de estabilidade, com alguns sinais mais evidentes de recuperação das funções pulmonares. Também verificamos boa responsividade aos pequenos estímulos. Ainda há necessidade de mantermos a ECMO, assim como a ventilação mecânica.”

 

 

Paulo Gustavo reage à visita de amiga médica

 

Internado em UTI, com Covid-19, Paulo Gustavo passa por novo procedimento

 

Paulo Gustavo: Novo boletim médico aponta piora no quadro de saúde do humorista

 

Pastor que orou pela morte de Paulo Gustavo, é processado por homofobia

 

O pastor José Olímpio, da Assembleia de Deus de Alagoas, será processado por diversas entidades LGBTQIA+ e grupos de direitos humanos, após declarar que orava pela morte de Paulo Gustavo, que está na UTI tratando complicações em decorrência do novo coronavírus. As informações são do Congresso em Foco, do UOL.

“Eu oro para que o dono dele o leve para junto de si”, disse o pastor nas redes sociais, em publicação que foi excluída por conta das críticas.

 


O pr. José Olímpio chegou a pedir desculpas em suas redes sociais, contudo, será processado. (Foto: Reprodução/Instagram)



“É urgente que crimes como estes, motivados por homofobia, sejam enquadrados da tipificação da LGBTfobia , na lei de combate ao racismo de n. 7.716/2018, e que punições mais rigorosas e severas sejam tomadas  contra condutas homofóbicas e atos discriminatórios como o em questão”
, diz a nota assinada pelas entidades.

 

(Foto destaque: Paulo Gustavo. Reprodução/Instagram)

Deixe um comentário