Para exaltar a beleza negra e ajudar na consciência humana confira a Lista da Lorena dessa semana
Categoria: | Cinema/TV

Para exaltar a beleza negra e ajudar na consciência humana confira a Lista da Lorena dessa semana

Dione Afonso - Publicado 19 de Nov de 2020 às 21:11
0 Comentarios

Mesmo tendo sido criado em 2003, o Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra só conseguiu entrar no calendário Nacional em 2011. A data faz referência à morte de Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares. Portanto, a data passou a se tornar um ícone e um marco na história em que relembra a luta contra o racismo e o preconceito sobre os negros.

Quase 20 anos depois, nas mais diversas manifestações artísticas, falar de consciência negra, de beleza negra, de valorização cultural afro ainda são tabus erguidos por muros que sustentam a discriminação racial e a segregação. A cultura cinematográfica, por exemplo, tem sido influenciada por lutas de inclusão e de representatividade não só negra, mas feminina, LGBTQIAP+, tudo em busca de maior visibilidade e igualdade cultural. Confira a Lista da Lorena dessa semana que traz belas obras que nos ajudam a refletir sobre o tema.

Leia mais: Lista da Lorena homenageia o Dia da Proclamação da República 

 

1. Faça a coisa certa (1989)

"Faça a coisa certa" de Spike Lee. (Foto: Reprodução/Universal Pictures)


A filmografia de Spike Lee é recheada de produções sobre esse tema, inclusive, é até possível fazer uma especial só com seus títulos. Para abrir essa lista, trazemos Faça a coisa certa, que conta a história de um americano que começa a sofrer ações hostis em sua pizzaria pela população ao redor. Será que não existem negros na “Parede da Fama”?

Confira a sinopse oficial: Sal (Danny Aiello), um ítalo-americano, é dono de uma pizzaria em Bedford-Stuyvesant, Brooklyn. Com predominância de negros e latinos, é uma das áreas mais pobres de Nova York. Ele é um cara boa praça, que comanda a pizzaria juntamente com Vito (Richard Edson) e Pino (John Turturro), seus filhos, além de ser ajudado por Mookie (Spike Lee). Sal decora seu estabelecimento com fotografias de ídolos ítalo-americanos dos esportes e do cinema, o que desagrada sua freguesia. No dia mais quente do ano, Buggin' Out (Giancarlo Esposito), o ativista local, vai até lá para comer uma fatia de pizza e reclama por não existirem negros na “Parede da Fama”. Este incidente trivial é o ponto de partida para um efeito dominó, que não terminará bem.

 

2. Cidade de Deus (2002)

"Cidade de Deus". (Foto: Reprodução/Imagem Filmes)


É lógico que nessa lista não poderia faltar um produto brasileiro, e o escolhido foi a produção de Fernando Meireles e Kátia Lund Cidade de Deus. Alexandre Rodrigues e Seu Jorge dão vida a uma história regada a violência, descaso e a desumanidade de uma grande favela brasileira. No longa, fica claro o que é ser pobre, negro, morador de favela e analfabeto. As situações sociais do país são escancaradas no enredo do filme evidenciando que a violência não só mata, mas denigre a condição humana.

Na sinopse oficial, Buscapé (Alexandre Rodrigues) é um jovem pobre, negro e muito sensível, que cresce em um universo de muita violência. Buscapé vive na Cidade de Deus, favela carioca conhecida por ser um dos locais mais violentos da cidade. Amedrontado com a possibilidade de se tornar um bandido, Buscapé acaba sendo salvo de seu destino por causa de seu talento como fotógrafo, o qual permite que siga carreira na profissão. É através de seu olhar atrás da câmera que Buscapé analisa o dia-a-dia da favela onde vive, onde a violência aparenta ser infinita.

 

3. A Procura da Felicidade (2006)

"A procura da felicidade" tendo Will Smith ao lado do filho Jaden Smith. (Foto: Reprodução/Columbia Pictures)


Will Smith é outro ícone que também não poderia ficar fora dessa lista. Na indústria cinematográfica o ator, diretor, roteirista nunca deixou de lado a sua luta e seu discurso representativo a favor de mais igualdade nas premiações e nas produções do cinema. O negro, o índio, o branco, o asiático, todos merecem serem vistos e aplaudidos igualmente por seus valores e talentos. No longa dessa lista, Smith contracena com seu próprio filho, Jaden Smith numa história emocionante de profunda reflexão.

Em, À Procura da Felicidade, Chris Gardner (Will Smith) é um pai de família que enfrenta sérios problemas financeiros. Apesar de todas as tentativas em manter a família unida, Linda (Thandie Newton), sua esposa, decide partir. Chris agora é pai solteiro e precisa cuidar de Christopher (Jaden Smith), seu filho de apenas 5 anos. Ele tenta usar sua habilidade como vendedor para conseguir um emprego melhor, que lhe dê um salário mais digno. Na sinopse: Chris consegue uma vaga de estagiário numa importante corretora de ações, mas não recebe salário pelos serviços prestados. Sua esperança é que, ao fim do programa de estágio, ele seja contratado e assim tenha um futuro promissor na empresa. Porém seus problemas financeiros não podem esperar que isto aconteça, o que faz com que sejam despejados. Chris e Christopher passam a dormir em abrigos, estações de trem, banheiros e onde quer que consigam um refúgio à noite, mantendo a esperança de que dias melhores virão.

 

4. 12 anos de escravidão (2013)

Steve McQueen leva o Oscar de Melhor Filme com "12 anos de escravidão". (Foto: Reprodução/Disney Pictures)


Vencedor do Oscar e Melhor Filme, 12 anos de escravidão é o quarto item dessa lista que você não pode deixar passar sem assistir. Chiwetel Ejiofor é Solomon Northup, um jovem livre e que vive com tranquilidade junto aos filhos e sua esposa. No entanto, um elemento não-previsto em sua vida altera completamente seus planos: o sequestro e a venda como escravo. Solomon torna-se uma vítima de um sistema extremamente racista da época e que deixou sequelas na sociedade até hoje.

O longa é dirigido por Steve McQueen, e, além de Ejiofor, o elenco ainda conta com Michael Fassbender e Benedict Cumberbatch. Confira a sinopse oficial: 1841. Solomon Northup (Chiwetel Ejiofor) é um escravo liberto, que vive em paz ao lado da esposa e filhos. Um dia, após aceitar um trabalho que o leva a outra cidade, ele é sequestrado e acorrentado. Vendido como se fosse um escravo, Solomon precisa superar humilhações físicas e emocionais para sobreviver. Ao longo de doze anos ele passa por dois senhores, Ford (Benedict Cumberbatch) e Edwin Epps (Michael Fassbender), que, cada um à sua maneira, exploram seus serviços.

 

5. Infiltrado na Klan (2018) é escolhido para encerrar essa lista

"Infiltrado na Klan" de Spike Lee. (Reprodução/Universal Pictures)


Estamos de volta com Spike Lee. Tendo sido premiado com o Oscar de Melhor Roteiro, Infiltrado na Klan insere o elemento investigativo policial. Ao lado do célebre Adam Drive, Ron Stallworth (John David Washington), um policial consegue se infiltrar em um grupo da comunidade racista Ku Klux Klan, mesmo sendo negro. Depois de meses de investigação, Ron fica próximo do líder da seita, sendo responsável por sabotar uma série de linchamentos e outros crimes de ódio orquestrados pelos racistas.

Em Infiltrado na Klan, que se passa em 1978, Ron Stallworth (John David Washington), um policial negro do Colorado, conseguiu se infiltrar na Ku Klux Klan local. Segundo sinopse oficial: Stallworth se comunicava com os outros membros do grupo através de telefonemas e cartas, quando precisava estar fisicamente presente enviava um outro policial branco no seu lugar. Depois de meses de investigação, Ron se tornou o líder da seita, sendo responsável por sabotar uma série de linchamentos e outros crimes de ódio orquestrados pelos racistas.

A Lista da Lorena se despede por aqui. Mas em breve traremos novas histórias para vocês maratonar. Nesse dia, que possamos criar em nós mais atitudes humanas, atitudes que não fiquem mornas apenas na consciência como reza o dia de hoje, mas que aqueçam em nossas mãos e levem nossos passos a locais onde nossa ação será em prol de mais igualdade, representatividade, empatia e fraternidade. É o que nossa humanidade precisa, de fato, para celebrar o dia de hoje!

Até a próxima!

 

 

 (Foto destaque: Will Smith e Jaden Smith protagonizam o longa "A Procura da Felicidade". Reprodução/Columbia Pictures)

Deixe um comentário