Money

Países testam moedas digitais de bancos centrais, porém, ainda sem um padrão

Para o Fundo Monetário Internacional (FMI), as moedas digitais de bancos centrais (CBDCs) podem oportunizar grandes ensinamentos e já dão lições que devem ser aprendidas, com a experiência testada por países como China, Suécia e Bahamas.

3 min de leitura
12 Fev 2022 - 09h39 | Atualizado em 12 Fev 2022 - 09h39

Segundo o chefe do FMI (Fundo Monetário Internacional) – grande reserva monetária onde países depositam e emprestam dinheiro em situações de risco – não há indícios de haver, dentre as moedas digitais de bancos centrais, um padrão exclusivo. Alguns países estão atentos as moedas digitais de bancos centrais como uma opção para a sua economia. É o que aposta o FMI.

Para o Fundo, em sua análise, países como a Suécia, Bahamas e a própria China, encontram-se em fase bem avançada de preparação e testes, quando se trata de CBDCs (Moedas Digitais de Bancos Centrais, na sigla em inglês). Em seu relatório, Kristalina Georgieva, vê ensinamentos a serem aprendidos e desenvolvidos visto que, é o que se tem a ser considerado nesse primeiro momento, disse a diretora-gerente.

De modo prudente e bem-planejado, as moedas digitais dos bancos centrais são capazes de apresentar reações positivas, sendo fáceis de adaptação e agilizando acessos entre pessoas físicas a Bancos, seus produtos e serviços. Dessa forma haverá uma grande diminuição de custo de transação bancária, ou seja, baixa movimentação do ativo dinheiro.


Criptomoeda sobre papéis moeda. (Foto: Reprodução/Tecnoblog)


Além disso, essas moedas precisam oferecer segurança. Quando comparados a, por exemplo, “criptoativos não lastreados que são inerentemente voláteis”, as mais adequadas e quem tem sido melhor administrada e estão debaixo de normas e regimentos “stablecoins” sendo ligadas a um papel moeda.

Para a diretora-gerente Georgieva, “Primeiro, nenhum modelo único serve para todas”. Em seguida, para ela, é de responsabilidade dos designers das CBDCs estabelecerem a conservação dos dados e sendo constante na manutenção afim de ter a estabilidade financeira ideal e considerável, além é claro da restrição das informações, que devem ser questões primordiais para eles.

Sem deixar de lado, a necessidade do trabalho conjunto e harmonioso de todos os envolvidos no processo de construção, ou seja, a política monetária nesse aspecto e nesse primeiro momento. “Esses ainda são os primeiros dias para as CBDCs e não sabemos até onde e quão rápido elas irão”, concluiu Georgieva.

 

Foto Destaque: CBDCs - Moedas Digitais de Bancos Centrais. Reprodução/CEPEDI

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo