Notícias

PT já se planeja para por fim ao orçamento secreto

Entretanto, o partido avalia que a melhor saída seja por meio do Supremo Tribunal Federal (STF). Desta forma, Lula seria poupado de negociar diretamente com o Congresso.

3 min de leitura
07 Nov 2022 - 16h12 | Atualizado em 07 Nov 2022 - 16h12

Associados do novo presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), estão pensando em possíveis opções para substituir o orçamento secreto. A ideia foi criada pelo político do PT em meio a sua campanha política no caminho das eleições presidenciais. Ao que tudo indica, a direção e o alto escalão do Congresso se mostraram favoráveis à adaptação do mesmo.

Todavia, o grupo não tem pressa em avançar as negociações. Tanto é que o futuro presidente tem confiança que o Supremo Tribunal Federal (STF) poderá assinalar o fim do artifício que beneficia deputados e senadores. Desta forma, Lula seria poupado de “perder tempo” negociando diretamente com o Congresso.

A previsão do valor do orçamento secreto para 2023 é de aproximadamente R$ 19,4 bilhões. Hoje, o mesmo é chefiado pelos políticos do centrão, além de Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara e aliado do atual presidente Jair Bolsonaro.

Enquanto a decisão ainda não é tomada, diversos políticos já pensam em outras opções para diminuir e discutir as emendas de relator. Dentre as alternativas, está a possibilidade de aumentar a emenda individual. A principal diferença das emendas individuais para o orçamento secreto é que elas são distribuídas de maneira igualitária entre os deputados e senadores, que independe de partido político ou algum tipo de aliança.


Arthur Lira. (Foto: Reprodução:Ton Molina /Fotoarena).


Atualmente, cada deputado e senador pode alocar o valor de R$ 19,7 milhões provenientes do governo federal em cada área que bem entender. Entretanto, o grande problema é que apenas metade dessa quantia tem como destinos as áreas da saúde e educação.

Além disso, outra possibilidade avaliada seria a manutenção do alto valor das emendas de relator, mas deixar fixo a regra de transparência das transferências dos valores. Todavia, apenas com essa mudança, a distribuição irá se manter da mesma maneira, ou seja, desigual. 

Uma das propostas mais comentadas de Lula era o fim do orçamento secreto, citando supostos casos de corrupção no atual governo.

Arthur Lira chegou a revelar que pode aceitar negociar as emendas que estão dentro do mecanismo. Logo, o valor total de R$ 16 bilhões podem cair de uma maneira contundente, ou até mesmo serem incorporadas aos ministérios.

Entretanto, os deputados do PL, PP e Republicanos demandam a manutenção do controle de quanto cada integrante do Parlamento irá receber. O grupo é contra a distribuição das verbas adicionais pelas mãos do Executivo, assim como era no começo de Bolsonaro no poder, além das épocas de presidentes do PT e de Michel Temer.
  
A expectativa é de que o julgamento da questão seja realizado no final deste mês, ou, no máximo, até início de dezembro. Apesar disso, Rosa Weber, relatora do caso e presidente do Supremo, ainda não marcou uma data oficial para tal evento.

Foto destaque: Luiz Inácio Lula da Silva. Reprodução/PT

 

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo