Money

PIX torna-se popular e contabiza 1 bilhão de operações apenas em setembro

Ferramenta digital de transferência bancária caiu no gosto da população; em um ano, Pix registra 45,6 milhões de pessoas e pode poupar R$ 4,8 bilhões em tarifas para empresas.

3 min de leitura
14 Nov 2021 - 14h36 | Atualizado em 14 Nov 2021 - 14h36

Ferramenta digital de transferência bancária criada pelo BC em novembro de 2020 caiu no gosto da população e contabilizou 1 bilhão de operações apenas em setembro. Criado pelo Banco Central há um ano, o Pix, se tornou mais popular e já totalizou 1 bilhão de operações apenas em setembro. A ferramenta eletrônica de transferência bancária superou as expectativas e de acordo com dados do BC, 45,6 milhões de pessoas que não usavam as transações financeiras como TED ou DOC há um ano agora com frequência recorrem ao Pix que se destaca registrando 34 milhões usando apenas essa ferramenta.

A nova modalidade de pagamento viabiliza negócios e ampliou o acesso ao sistema bancário no país. Em outubro, um levantamento do BC indica que R$ 52 bilhões foram pagos por consumidores por meio do Pix. O que chama a atenção é que para empresas isso significou uma economia de ao menos R$ 400 milhões nos 30 dias citados tendo em vista que o cartão de débito tem custos com tarifas.


Pix bancário. (Foto: Reprodução/Tiago Caldas/Fotoarena/Estadão Conteúdo)


Entre o público que mais usa o Pix, são 105,2 milhões de CPFs e mais de 112 milhões de chaves cadastrados, o que representa 75% de pessoas físicas. O setor comercial demonstra que tem aumentado a participação de empresas usando a movimentação com este tipo de transação bancária. O crescimento pode ser verificado, por exemplo, com 16% do total de pagamentos de pessoas a empresas verificados em outubro. Já em dezembro de 2020 era de apenas 6%.

 

https://lorena.r7.com/colunista/Lili-Bustilho/post/Pela-6a-semana-gasolina-sobe-e-valor-do-litro-a-R-799-avanca-pelo-pais

https://lorena.r7.com/colunista/Lili-Bustilho/post/Viagens-de-negocios-na-era-pos-Covid-estao-ameacadas-por-queda-estrutural

https://lorena.r7.com/colunista/Lili-Bustilho/post/Com-apenas-21-semanas-bebe-prematuro-sobrevive-e-entra-no-Guinness


Parâmetros técnicos do BC apontam que em um ano uma redução de custos bancários do setor produtivo em R$ 4,8 bilhões já é possível por meio do Pix. O cálculo leva em consideração que entre os pagamentos pelo Pix 70% seriam feitos por débito, com taxa de 1,1% a cada transação.

O quantitativo de empresas que usam o Pix como meio de pagamento chega a 7,4 milhões. Percebe-se que em outubro entre os empreendedores 3% das transações foram feitas por Pix e essa modalidade apesar de um ritmo pequeno está crescendo, pois somaram R$ 176 bilhões, 35% do montante que circulou pela ferramente no mês.

 

Foto Destaque: Pix bancário. Reprodução/Victor Prilepa/Exame/Getty Images

Deixe um comentário