O que a felicidade tem a ver com sua saúde

Publicado 07 de Dec de 2020 às 13:40

Desde os primórdios da raça humana questões como: “Qual é o segredo para a felicidade? ”, perpetuam no nosso meio. Diversos filósofos, pesquisadores, escritores, músicos e artistas, incansavelmente tentam buscar ou moldar um rumo para tal questionamento. A felicidade, no entanto, não é algo palpável, como se fosse algo comprado ou estudado, porém, quando em estado ativo, a felicidade pode contribuir para uma melhor saúde física e mental. Como?

Um estudo publicado por Laura Kubzansky, professora e pesquisadora da Escola Pública de Saúde de Harvard, apontou que existe alguns benefícios da “positividade mental que vai além do fato de você não estar depressivo”. O estudo contou com mais de 6.000 pessoas, das quais foram descobertas que emoções como entusiasmo, perseverança, compromisso na vida e habilidade de encarar diversidades, reduzem o risco de doenças cardiovasculares.

Muitos atribuem o dinheiro como sucesso para a felicidade. Será? Apesar do mesmo contribuir para uma condição mais favorável e/ou uma vida financeiramente controlada, muitos pesquisadores entendem que o tempo que se gasta em busca de riquezas, acaba tomando o espaço de vivencias entre famílias, amigos e cônjuges.

Leia mais: Como o otimismo afeta sua saúde mental 


felicidade, alegria, saúde, bem-estar Pessoas felizes tendem a viver mais, além de previnir certas doenças. (Foto: Reprodução/Pixabay)


No livro “O sucesso é ser feliz”, o escritor e coach, Roberto Shinyashiki, conta que “o ser humano tem vocação natural para a felicidade, mas vive correndo atrás de miragens, ilusões, que não preenchem sua existência”.

A serotonina, endorfina, dopamina e a oxitocina, hormônios ligados diretamente com a sensação de bem-estar e prazer, estão coligados com o modo de cada um levar a vida. Esses hormônios, também chamados de “hormônios da felicidade”, produzem sensações no corpo humano capaz de elevarmos a nossa autoestima, nosso equilíbrio emocional e ainda evitar pela metade a chance de doenças cardíacas.

Em outra passagem de seu livro, Shinyashiki completa que “você não é o seu dinheiro. Sua vida tem mais valor que qualquer de suas conquistas”. Sendo assim, procure ao máximo gastar seu tempo com conquistas que vão realmente agregar na sua felicidade pessoal e coletiva, o que, consequentemente vai ajudar na sua saúde mental e física.

 

Foto destaque: Emoticons ligados ao humor. Foto: Repdoução/Pixabay) 

Deixe um comentário