Notícias

Nova regras do pedágio estão para ser regulamentadas, saiba quando começam

Cobranças proporcionais a quilômetro rodado podem começar a funcionar ainda neste semestre. Motoristas que rodam por trechos curtos comemoram a grande novidade

3 min de leitura
04 Jan 2022 - 20h11 | Atualizado em 04 Jan 2022 - 20h11

Um estilo inédito de pedágio está para chegar no Brasil, é o “free flow”. O termo significa “fluxo livre” em português e pretende colocar em prática todo o sentido de seu nome.

A Lei 14.157, sancionada ano passado pelo presidente Jair Bolsonaro, tem o objetivo de organizar as cobranças dos pedágios de todas as estradas do país inteiro. O propósito é liberar a passagem dos veículos, sem precisar que parem em pontos estratégicos para fazer o pagamento, identificar a tarifar eletronicamente cada transporte que passar.

Os motoristas, que estão mais habituados a trechos curtos, estavam ansiosos por essa novidade, pois, assim não precisariam pagar a tarifa cheia que embolsam atualmente. Inclusive, as novas regras pretendem fazer com que as viagem se tornem mais rápidas, já que não precisarão ficar parando no meio do caminho e enfrentar filas.

O Ministério da Infraestrutura afirmou que a proposta de regulamentação já foi enviada ao Conselho Nacional de Trânsito (Contran) e a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). “Essa proposta foi elaborada por um grupo de trabalho criado no ano passado, com a participação da ABCR (Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias)”, afirma o Ministério.


Pedágios passarão a usar o sistema "free flow" a partir de 2025 (Foto: Reprodução/Câmara de Itirapina)


A ideia é aplicar a modalidade “free flow” em três rodovias distintas, porém o sistema apenas iniciará a partir de 2025 em duas delas, de acordo com a pasta da infraestrutura. As novas mudanças serão incluídas no novos contratos de concessão e, as que já existem, talvez sejam alteradas de forma quinquenal.

O Estado de São Paulo será o primeiro a receber as novas modalidades. A Rodovia Presidente Dutra, atualmente administrada pela CCR Nova Dutra, vai ser a “cobaia” do projeto, sendo a primeira a incluir o sistema “free flow”, sem previsão para o início.

Enquanto isso, a BR-040, rodovia que liga os principais municípios do Rio de Janeiro e de Minas Gerais, já tem um previsão inicial: apenas em 2025. Tal qual o trecho Rio-Valadares, sob concessão da CRT.

A cobrança será feita através da identificação dos veículos, por meio de leitura digital das respectivas placas ou utilizando a tecnologia de radiofrequência. No primeiro momento, em que estarão em fases de testes, uma espécie de tag de pagamento eletrônico deverá ser utilizada para obter o recolhimento  proporcional.

 

Foto Destaque: Pedágio Rodovia Anhanguera. Reprodução/Carsale.

LEIA MAIS

Deixe um comentário