Notícias

Morre Guilherme de Pádua, assassino de Daniella Perez, aos 53 anos

Informação foi confirmada por Márcio Valadão, fundador da Igreja Batista da Lagoinha, e segundo comunicado, o ex-ator morreu vítima de infarto fulminante. Saiba mais!

3 min de leitura
07 Nov 2022 - 08h30 | Atualizado em 07 Nov 2022 - 08h30

Assassino confesso da atriz Daniella Perez, Guilherme de Pádua morreu neste domingo (6), vítima de infarto fulminante, em Belo Horizonte. A informação foi confirmada e divulgada pelo pastor Márcio Valadão, fundador da Igreja Batista da Lagoinha, onde, desde 2017, o ex-ator integrava o time pastoral.


Guilherme de Pádua. (Foto: Reprodução/Portal R7)

Guilherme de Pádua. (Foto: Reprodução/Portal R7)


“Com imenso pesar, a Igreja Batista da Lagoinha informa a morte do pastor Guilherme de Pádua, que nos deixou na noite deste domingo (6) após sofrer um infarto na residência que morava em Belo Horizonte”, informou o comunicado.


Comunicado Igreja Batista da Lagoinha. (Foto: Reprodução/Instagram)

Comunicado Igreja Batista da Lagoinha. (Foto: Reprodução/Instagram)


Segundo a publicação, Guilherme de Pádua liderava o Ministério Recomeço, que atua dentro e fora dos presídios da capital mineira e região metropolitana. Antes disso, ele foi acolhido como ovelha e servia como voluntário nas mais diversas áreas, sempre lidando com os desprezados e marginalizados.

“A Igreja Batista da Lagoinha, desde o momento da conversão de Guilherme, abriu suas portas para ser, também, a sua casa. Guilherme pagou à justiça o que ela lhe impôs, como cremos que deve acontecer, e nós, como corpo de Cristo, nos posicionamentos para sermos para ele e tantos outros já conenados por crime diversos, aquilo que a Bíblia nos instrui: o lugar da nova chance que apenas Jesus pode dar ao que se arrepende".


Comunicado Igreja Batista da Lagoinha. (Foto: Reprodução/Instagram)

Comunicado Igreja Batista da Lagoinha. (Foto: Reprodução/Instagram)


A informação foi revelada inicialmente por Márcio Valadão, pastor-presidente da Igreja Batista da Lagoinha, em uma transmissão ao vivo, posteriormente apagada, no Instagram.

“Agora, poucos minutos antes das 22h, eu recebi o telefonema de uma irmã falando de um dos nossos pastores que acabou de falecer. Aquilo foi para mim um impacto muito grande. Porque hoje, às 10 horas de manhã eu estava dirigindo o culto e ele estava ali, no primeiro banco, com a esposa”, explicou Márcio Valadão.

“Mas, agora, quando estava lá embaixo para subir para fazer a live, chegou a notícia. Ele dentro de casa, agora, caiu e morreu. Morreu agora”, continuou, ao vivo. Logo em seguida, através dos stories, Márcio Valadão lamentou o ocorrido e prestou condolências à família.

“A Igreja Batista da Lagoinha envia seu abraço e suas mais sinceras condolências à família de Guilherme de Pádua, que também faz parte da nossa. Lamentamos sua morte precoce, mas, em contrapartida, nos alegramos no Senhor pela convicção que há para os que creem em Jesus. A vida com Deus jamais tem fim. Uma eternidade está para além da morte. Que Deus possa confortar todos nós e aqueles que o amavam e se inspiravam nele para uma real reintegração social e um verdadeiro recomeço”, finalizou o comunicado.


Comunicado Igreja Batista da Lagoinha. (Foto: Reprodução/Instagram)

Comunicado Igreja Batista da Lagoinha. (Foto: Reprodução/Instagram)


Assassinato de Daniella Perez

Guilherme de Pádua assassinou Daniella Perez em 1992, no Rio de Janeiro, enquanto ambos trabalhavam na novela “De Corpo e Alma”, da TV Globo. Eles faziam um par romântico na ficção criada por Gloria Perez, mãe da atriz, e interpretavam Yasmin Bianchi e Bira.


Guilherme de Pádua e Daniella Perez. (Foto: Reprodução/UOL)
Guilherme de Pádua e Daniella Perez. (Foto: Reprodução/UOL)


Investigações da polícia à época levantaram suspeitas sobre o então galã, que confessou o crime, afirmando que contou com a ajuda de Paula Nogueira Thomaz, então esposa.

Condenado a 19 anos de prisão, Guilherme de Pádua foi solto em 1999 após cumprir um terço da pena. A história foi tema do documentário da HBO Max “Pacto Brutal – O Assassinato de Daniella Perez”, que estreou em julho deste ano.

 

 

Foto destaque: Guilherme de Pádua. Reprodução/Hugo Gloss

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo