Notícias

MPF pede afastamento de diretor-geral da PRF por suposto favorecimento a Bolsonaro

MPF pede afastamento de diretor-geral da PRF, medida é cautelar e pede afastamento por 90 dias; segundo o Ministério Público, Silvinei Vasques, usou seu cargo, símbolos e imagens da corporação para "favorecer a reeleição de Jair Bolsonaro"

3 min de leitura
15 Nov 2022 - 21h30 | Atualizado em 15 Nov 2022 - 21h30

O Ministério Público Federal (MPF), pediu o afastamento provisório por 90 dias do diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Silvinei Vasques. O pedido é baseado em um suposto ato de atrocidade administrativa. Ele estava no comando policial durante a eleição presidencial e os protestos realizados após o segundo turno que bloquearam rodovias do país e também declarou e pediu votos a Jair Bolsonaro nas redes sociais. 

Segundo o MPF, diretor geral da corporação fez o uso indevido do cargo, com desvio de finalidade, bem como símbolos e imagem da Polícia Rodoviária Federal com o objetivo de favorecer o candidato a reeleição Jair Bolsonaro. O Ministério Público Federal descreveu atos de Vasques nas redes sociais e em eventos públicos que supostamente comprovariam que o diretor-geral apoiou, em alguns casos explicitamente a candidatura de Bolsonaro à reeleição. 


Silvinei Vasques, diretor-geral da PRF com Jair Bolsonaro(PL). (Foto/Reprodução: Folha-UOL)


A Procuradoria do Rio de Janeiro recorda que Silvinei chegou a fazer pedido de votos a favor de Bolsonaro por meio das redes sociais na véspera do segundo turno. O órgão defende que o episódio não pode ser "dissociado" do "clima de instabilidade e confronto instaurado durante o deslocamento de eleitores para votação no dia do segundo turno das eleições e após a divulgação oficial do resultado pelo TSE".

Tiveram também alguns relatos de blitzs da PRF, na Paraíba e Sergipe, estados onde o candidato Lula (PT) teve mais votos do que Jair Bolsonaro (PL), e também no Rio de Janeiro.

Alexandre de Moraes se encontrou com Silvinei Vasques na mesma data que foi convocado mais cedo à sede do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para explicar abordagens realizadas.

O inquérito também vai analisar se houve demora deliberada para desmobilizar os protestos bolsonaristas nas rodovias que bloquearam as estradas federais após a derrota de Jair Bolsonaro. 

Foto Destaque: Silvinei Vasques diretor-geral da PRF. (Reprodução: Agencia Brasil-EBC).

 

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo