Notícias

MPF denuncia esquema de pirâmide que rendeu R$ 60 milhões

Ministério Público Federal denuncia esquema de pirâmide que lucrou cerca de R$ 60 milhões em AL PI e MA, os acusados são investigados por crimes contra o sistema financeiro nacional e associação criminosa.

3 min de leitura
09 Dez 2022 - 16h11 | Atualizado em 09 Dez 2022 - 16h11

Os dois acusados prometiam aos investidores um rendimento mensal bruto de 25% ao mes sobre o valor investido,

O Ministério P[ublico Federal (MPF), fez uma denuncia nessa quinta-feira, dia 8, Leonel Barbosa da Silva Júnior e Jonathas Micael Máximo da Costa,, acusados de montar um esquema de piramide que arrecadou R$ 60 milhões. A Policia Federal cumpriu o mandato de busca e apreensão no Piauí e Paraná, os etados de origem dos acusados.

Os dois são acusados por crime contra o sistema financeiro nacional e associação criminosa através das empresas LJ Trader e LJ Trader & CIA LTDA. MPF pede a condenação e pagamento de uma multa de R$ 50 milhões por dano moralcoletivo. 


Foto: Policia Federal em operação / PF do Piaui 


O golpe era aplicado quando Leonel Júnior e Jonathas Máximo, prometiam aos investidores um rendimento mensal bruto de 25% ao mes sobre o valor investido, afirmando que o dinheiro era aplicado na bolsa de valores B3. No entando eles não possuiam autorização da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) . A partir do golpe a dupla conseguiu arrecadar mais de R$ 60 milhões, as vitimas estavam espalhadas pelas cidades de Floriano e Picos, no Piauí, São Luís, no Maranhão, e Maceió, em Alagoas. O pagamento era de  R$ 5 mil a R$ 4,2 milhões, depositadas supostamente na conta das empresas, mas indo direto para as contas pessoais dos acusados.

A operação que realizou a prisão, denominada de Stop Loss, contou com 12 agentes da Policia Federal, para a realização de 4 mandatos juduciais, nas cidades de São José dos Pinhais (PR)  e  Teresina (PI), sendo 2 mandatos de busca e apreensão domiciliar e 2 mandatos de prisão preventiva. O jornal O GLOBO tentou localizar Leonel e Jonathans, para entrevista-los e comentar sobre as acusações No processo que corre no Tribunal Regional Federal da 1° região (TRF1) ainda não há o nome de nenhum representante legal.

Foto em destaque: Policia Federal / Portal Gov

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo