Celebridades

Luisa Mell deseja que a sua voz possa ajudar outras mulheres na luta contra a violência doméstica

Luisa Mell deseja que a sua voz possa ajudar outras mulheres na luta contra a violência doméstica. De acordo com a ativista a luta não termina depois que a mulher sai de casa.

3 min de leitura
10 Out 2021 - 22h00 | Atualizado em 10 Out 2021 - 22h00

No último sábado (9), Luisa Mell fez um post emocionante falando sobre violência doméstica e sobre o relacionamento abusivo que viveu com seu ex-marido, o empresário Gilberto Zaborowsky. Segundo a apresentadora, após ter denunciado ela tem sido vítima de ataques financiados pelo seu ex-marido que visam destruir a sua reputação. 

Sempre que lemos notícias de mulheres abusadas, imaginamos isso com as outras, nunca dentro da nossa. Infelizmente, violência contra a mulher é uma cultura. Coloca-se o estuprador como vítima, pois “a mulher provocou”, coloca-se o agressor como inocente, pois o agressor como inocente pois “a mulher mereceu apanhar”. E agressão também se faz com palavras, atitudes e manipulações e nem sempre quem está presa em um relacionamento abusivo percebe isso”, declarou Luisa.


 

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Luisa mell (@luisamell)

 

 

 


De acordo com a ativista: “Eu sou uma dessas mulheres. Muitas vezes, pensava em sair de casa, mas ia ficando. Questionava se não era eu a louca, como ele sempre afirmava quando eu tentava resistir aos abusos, se tudo aquilo realmente acontecia sem conseguir enxergar o relacionamento abusivo que sofria estando dentro dele. Me perguntava se não deveria aguentar tudo aquilo pelo meu filho. E em nome das minhas inseguranças e por acreditar que ele me amava, segui por anos sofrendo todos os tipos de abusos psicológicos e emocionais dentro de casa”.  

Segundo a apresentadora: “ Muitas mulheres, como eu tive, tem dificuldades de se ver como vítima, de enxergar o relacionamento abusivo e violento, de sermos incompreendidas na justiça e em nossa família. A vergonha de expor nossa privacidade e sermos desacreditada, a falta de ter para onde ir, o medo do que pode acontecer com os filhos, nos faz ficar”.

Mas criar a coragem de sair, de denunciar, não é quase nunca o fim. Fica o medo depois da vingança, de retaliação. Ficam as ameaças! E contigo, não está sendo diferente. Agora que eu criei coragem de sair, de denunciar e falar sobre o assunto, estou sendo vítima de uma verdadeira organização criminosa financiada pelo meu ex-marido para destruir a minha reputação. Financiando jornalistas sensacionalistas que estão a venda, munindo pessoas sobre nossa intimidade como casal, estão criando todos os tipos de mentiras para me atacar, sem escrúpulo algum e no momento mais frágil da minha vida”, relata Luisa.

 

https://lorena.r7.com/post/Maluma-homenageia-vitimas-de-acidente-aereo

https://lorena.r7.com/post/Fas-apostam-em-romance-entre-Selena-Gomez-e-Chris-Evans

https://lorena.r7.com/post/Brasileiros-invadem-live-da-Adele-e-debocham-de-acusacao-de-plagio

 

Mas eu sou forte e vou lutar, mesmo não tendo todo o poder e dinheiro dele, mesmo me sentido violentada por essas pessoas, mesmo tendo sido mutilada desacordada e contra a minha vontade. Que a minha voz ecoe e ajude outras mulheres a se levantarem, a denunciarem a violência. Não podemos estar sozinhas!", finalizou Luisa Mell.

Segundo o UOL a ativista entrou com uma medida protetiva junto ao Tribunal de Justiça de São Paulo para que o empresário mantenha no mínimo 500 metros de distância, onde pede que ele não possa frequentar o mesmo espaço que ela estiver,  que seja proibido qualquer tipo de contato seja por meios físicos ou eletrônicos, além de solicitar que os bens adquiridos durante o matrimônio não possam ser movimentados.

Foto destaque: Luisa Mell. Reprodução/Instagram

Deixe um comentário