Legendary não teria aprovado decisão da Warner de lançar Duna e Godzilla vs. Kong na HBO Max

Publicado 08 de Dec de 2020 às 10:07

A Legendary Pictures, não aprovou a decisão da Warner Bros. de realizar lançamentos simultâneos de seus filmes no cinema e na plataforma HBO Max. A empresa, que é responsável pelos filmes Duna Godzilla vs. Kong, irá questionar a decisão da Warner Bros. de lançar os filmes no HBO Max e nos cinemas de maneira híbrida.

Segundo o site norte-americana Deadline, a produtora só tomou conhecimento da decisão da Warner 30 minutos antes do anúncio oficial ser feito ao grande público. De acordo com o portal, a Legendary não ficou nada satisfeita com a nova forma de lançamento, e caso não consiga chegar a um acordo com a Warner, pode decidir por processar a distribuidora.

Isso aconteceu, três dias depois que a Warner Bros. anunciou que todos os filmes de seu catálogo programados para estrear 2021 serão lançados ao mesmo tempo no cinema e no seu novo serviço de streaming, o HBO Max.


Imagem conceitual do filme 'Godzilla vs. Kong'. (Reprodução/ Legendary Pictures)


A publicação também releva que a Legendary e seus parceiros financiaram 75% dos 165 milhões de dólares do orçamento de 'Dune' e aplicaram uma quantia semelhante de financiamento em 'Godzilla vs. Kong'. A principal questão que preocupa os executivos da Legendary é se a transferência desses filmes para streaming prejudicará a viabilidade a longo prazo das franquias cinematográficas.  

Além disso, rumores já apontavam que a Warner supostamente bloqueou uma oferta da Netflix, que pretendia comprar Godzilla vs. Kong da Legendary por cerca de US $ 250 milhões, com o único intuito de alavancar o HBO Max, mas sem pensar nos investidores externos.

Godzilla vs. Kong é o quarto título do MonsterVerse da Legendary. Enquanto isso, "Duna" pretende dar início a uma franquia de filmes e séries baseados no universo criado pelos livros de ficção científica de Frank Herbert.

Confira o vídeo do anuncio das estreias simultaneas abaixo:


Video de divulgação do modelo híbrido da HBO Max. (Reprodução/ HBO Max/ Warner Bros.)


A nova iniciativa da Warner Bros. que está causando burburinho na internet e no mundo corporativo, ainda diz que todos os longas permanecerão disponíveis por um mês na plataforma da HBO, que ainda não está disponível fora dos Estados Unidos, mas pode ficar mais tempo nos cinimas.

Apesar da medicina estar prestes a encontrar a vacina definitiva contra o coronavírus, a empresa seguiu com a decisão de lançar os filmes na plataforma da HBO assim mesmo, após consultar especialistas em epidemias para garantir que uma quantidade razoável de pessoas pudesse assistir aos lançamentos nos cinemas.

A WarnerMedia não é a única empresa que está experimentando esse novo formato. Vale lembrar que a Disney mudou Hamilton, Artemis Fowl e Soul para seu streaming. Além disso, também lançou Mulan exclusivamente na Disney+. Isso sem falar no acordo feito entre a maior rede de cinemas dos Estados Unidos, a AMC, e os estúdios Universal que reduz o tempo em que um filme ficará exclusivamente em cartaz antes de ser distribuído a outras plataformas de streaming.

(Foto Destaque: Cena do Duna. Reprodução/ Legendary Pictures/Warner Bros.)

Deixe um comentário