Esportes

Leclerc insistiu para equipe da Ferrari não trocar seus pneus

Leclerc não entende estratégia adotada e questionou a equipe pelo rádio. Piloto da Ferrari terminou em sexto o GP da Hungria de F1 e fica a 80 pontos atrás de Verstappen.

3 min de leitura
02 Ago 2022 - 09h28 | Atualizado em 02 Ago 2022 - 09h28

Com a estratégia ruim de três paradas escolhida pela equipe Ferrari, além de monegasco ficar fora do pódio do GP da Hungria neste domingo (31), o piloto viu a diferença na luta pelo título da F1 subir para 80 pontos. Leclerc largou com pneus médios em Hungaroring e ao fazer o overcut na primeira rodada de pitstops, ele passou seu companheiro de equipe, Carlos Sainz, e assumiu o segundo lugar.

Com pneus mais novos, Leclerc ultrapassou o líder da corrida, George Russell, e assumiu o P1. Mas quando a Ferrari trouxe o piloto para os boxes na volta 39, a equipe decidiu colocar pneus duros que apresentavam problemas para aquecer em condições frias. Com pneus mais duros e seus principais adversários iam de médios ou macios, Leclerc foi ultrapassado duas vezes por Max Verstappen, que havia largado em 10º, e perdendo tempo a cada volta, ele acabou fazendo uma terceira parada 15 voltas depois.


Leclerc demonstra seu desapontamento e questiona a estratégia escolhida pela Ferrari. (Foto: AFP)


Pelo rádio, o piloto questionou se os outros pilotos também tinham escolhido pneus mais duros e se tiveram desempenho semelhante. “Sim, todos foram ruins”, responde a equipe e Leclerc questiona: “E por que escolhemos essa estratégia?”. O piloto apenas ouviu de volta um “vamos conversar”, sem mais explicações.

Após a corrida e com o sexto lugar no GP, Leclerc deixou claro seu desapontamento e que será preciso entender o porquê. “Estou muito, muito desapontado. O ritmo foi muito bom com os pneus médios, no segundo stint também, tudo estava sob controle. A única coisa que todos se lembrarão é da última parte da corrida, que foi um desastre para mim. Por isso que eu perdi a corrida”.

Mattia Binotto, chefe da escuderia Ferrari, disse que as simulações indicaram que, embora os pneus duros sejam mais difíceis de atingir a temperatura logo de início, eles foram previstos como melhor pneu para o final da corrida. “Quando colocamos pneu duro, nas simulações foi que poderia ter sido algumas voltas difíceis de aquecimento. Teria sido mais lento para o médio por 10 a 11 voltas, e depois voltaria e seria mais rápido do que o final do stint, e foi um stint de 30 voltas”, explicou Binotto.

Faltando nove rodadas para o desfecho do campeonato, a F1 terá uma pausa e retorna daqui três semanas para a disputa do GP da Bélgica, no circuito de Spa-Francorchamps, em 28 de agosto.

Foto destaque: Leclerc términa em sexto o GP da Hungria após troca de pneus para composto duro. Crédito: AFP

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo