Larissa Manoela sofre golpe do auxílio emergencial

Publicado 28 de Dec de 2020 às 21:22

Com o nome aprovado no site da Caixa Econômica, Larissa Manoela teve seus dados utilizados e aprovados para receber o auxílio emergencial. A atriz, que afirma ter sofrido um golpe, já estaria com a quinta parcela creditada na Poupança Social Digital.

Leia mais: Novo filme da atriz Larissa Manoela, Lulli, estreia em 2021 na Netflix

A assessoria de Larissa afirmou que não houve solicitação por parte da artista, sendo esta vítima de fraude. “Os dados de Larissa foram usados fraudulentamente por terceiros e o nome de Larissa jamais poderia constar como beneficiária, uma vez que não preenche os requisitos para se cadastrar, solicitar ou receber esse dinheiro. E, ainda que preenchesse, não se cadastraria para solicitar tais recursos aos quais ela tem ciência de não fazer jus.”

Não sendo a única famosa com o nome registrado, Larissa se junta ao grupo de celebridades que sofreram do mesmo golpe. Dentre elas estão Thammy Miranda, Vinícius, filho de William Bonner e Fátima Bernardes, Manu Gavassi e, até mesmo, a cantora Anitta. 


Larissa Manoela

Larissa Manoela (Foto: Reprodução/ Instagram)


Ainda assim, a mãe de Larissa Manoela, Silvana Taques, afirmou que a família tomará todas as medidas para provar que a atriz foi vítima de uma fraude, além de tentar descobrir o autor da mesma. “É uma fraude muito grave porque está mexendo com um patrimônio público. Ficam lesadas duas partes: as pessoas que não podem receber porque algumas tiveram seus dados usados com a aprovação que deveria ser destinada para outra pessoa que necessita do auxílio.

Evaristo Martins de Azevedo, advogado da artista, afirma que o dinheiro não foi depositado em nenhuma conta de Larissa e que esta teria sido vítima de um golpe, que, aparentemente, vem acontecendo desde maio de 2020. O advogado ainda disse que tomará as providências necessárias para que os responsáveis sejam identificados e o dinheiro recuperado, para que assim seja devolvido e destinado a quem realmente precisa.

Vamos exigir que a Caixa Econômica Federal revele de onde surgiu o ‘requerimento’ e a quem foi depositado indevidamente o benefício. E vamos requerer a apuração na CEF e/ou judicialmente”, alegou Evaristo.

Devido ao ocorrido, Larissa Manoela se solidarizou, em nota, com os milhares de indivíduos que dependem do auxílio emergencial, apontando suas diversas contribuições e ações durante a pandemia.

(Foto Destaque: Larissa Manoela. Reprodução/ Instagram)

Deixe um comentário