Celebridades

Justiça determina indenização no caso Daniella Perez.

A Justiça do Rio de Janeiro decretou que os autores do crime, Paula Thomaz e Guilherme de Pádua, devem pagar mais de R$ 400 mil à mãe de Daniella, Glória Perez.

3 min de leitura
26 Jan 2022 - 14h45 | Atualizado em 26 Jan 2022 - 14h45

A Justiça do Rio de Janeiro decretou que Paula Thomaz e Guilherme de Pádua indenizem a autora Glória Perez em R$ 480 mil, pelo crime cometido em 1992, pelo assassinato de sua filha, Daniella.

Segundo o portal Notícias da TV, o processo deu início em 2005, mas a decisão ocorreu em 2017. Na ação, Glória Perez pedia o cumprimento da sentença de danos morais, sob uma vitória judicial que obteve contra os assassinos em 2002. 

A 7ª Câmara Cível do Rio de Janeiro, sob a relatoria do desembargador Paulo Gustavo Horta, deu ganho de causa para Glória, determinando que cada um dos autores do crime lhe pagassem 500 salários mínimos (R$ 480 mil). Após a derrota, Paula alegou que não possuía patrimônio para saldar a dívida, ajuizando a ação de auto insolvência, isto é, declarou que a dívida seria maior do que seu patrimônio. Contudo, a Justiça acatou o pedido de Paula, reconhecendo sua falta de dinheiro. 

Perez, então, entrou com um novo processo na 1ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro, que no final de 2021, determinou a execução da dívida. 

A Justiça decretou que fosse penhorado o apartamento de Paula Thomaz e seu marido, Sérgio Rodrigues Peixoto, com quem é casada desde 2001. O apartamento será vendido por penhora judicial. 

Por serem casados há mais de 10 anos, Paula tem direito a 50% dos bens do marido, o que inclui o apartamento onde moram, no Rio de Janeiro. Sendo assim, o Judiciário considerou que o casal possui fundos suficientes para o pagamento de, no mínimo, 250 salários mínimos. 

Paula e Sérgio recorrem da decisão em segunda instância, na tentativa de impedir a venda do apartamento, mas até o momento não há previsão de um novo julgamento. Guilherme de Pádua também está na justiça para impedir a indenização. 


Guilherme de Pádua e Paula Thomaz, autores do crime. (Foto: Reprodução/Jornal Correio)


O caso Daniella Perez:

Durante as gravações da novela De Corpo e Alma (1992), da Rede Globo, escrita por Glória Perez, ocorreu a morte da filha da autora, Daniella, que interpretava Yasmin na trama.

Na época, Daniella tinha 22 anos de idade, e foi morta por Guilherme de Pádua, que também fazia parte do elenco da telenovela, interpretando Bira. Pádua teve ajuda de Paula Thomaz, que era sua esposa quando o crime aconteceu.

O casal foi condenado por homicídio duplamente qualificado e 19 anos de prisão, mas cumpriram somente 6 anos em regime fechado, por apresentarem bom comportamento.

 

Foto destaque: À esquerda, a autora Glória Perez, à direita, sua filha Daniella.Reprodução/IstoÉ

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo