Celebridades

Jussie Smollett é condenado a cinco meses de prisão por fingir ter sido vítima de crime de ódio

O ator de 39 anos e astro da série americana “Empire”, Jussie Smollett, foi sentenciado por mentir ter sido vítima de crime de racismo e homofobia em 2019. Jussie foi condenado pela justiça norte-americana.

3 min de leitura
12 Mar 2022 - 13h18 | Atualizado em 12 Mar 2022 - 13h18

O ator estadunidense, Jussie Smollett, conhecido mundialmente por interpretar o personagem Jamal Lyon na série “Empire”, foi condenado pela justiça norte-americana a cinco meses de prisão e mais 30 meses em liberdade condicional, após o cumprimento da pena.

De acordo com o site Deadline, Jussie começará a cumprir a sentença imediatamente. A publicação ainda revelou que após ouvir a sentença de condenação o ator abaixou a máscara que usava e gritou: "Eu não sou suicida. Se algo acontecer a mim na cadeia, eu não fiz nada. Eu sou inocente".


 

Jussie Smollett. (Foto: Reprodução/Brian Cassella/Reuters)


Segundo o site “TMZ”, a justiça condenou o artista por cinco crimes diferentes cometidos por ele, incluindo falso testemunho à polícia em uma denúncia de ataque de ódio, quando Smollett alegou ter sido vítima de racismo e homofobia, em 2019. 

O site americano também divulgou, que o ator terá privilégios durante os 150 dias que passará na prisão. Tudo isso, por conta de pedidos do artista e de sua equipe visando sua integridade física durante o cumprimento da pena. Além de ser monitorado por uma câmera de segurança em sua cela, Smolett terá um policial fazendo uma vistoria com câmera no corpo e acesso a locais na penitenciária para usufruir de equipamentos como TV e telefone. 

O ator ainda terá que arcar com 120 mil dólares (cerca de $ 600 mil) para ressarcir as autoridades de Chicago por causa dos gastos que tiveram nas investigações do caso e 25 mil dólares de multa. 

Entenda o caso: 

O norte-americano Jussie Smollett afirmou em 29 de janeiro de 2019 à polícia ter sido atacado por dois homens em Chicago. Segundo o astro da série “Empire”,ele teria sofrido ofensas racistas e homofóbicas. O artista que assumiu homossexualidade em 2015 em um programa de TV, também disse em depoimento que foi agredido, e que tudo teria ocorrido após sair para comer de madrugada. Durante o depoimento, a polícia alegou que os agressores usavam bonés escrito "Make America Great Again" (lema da campanha do ex-presidente estadunidense, Donald Trump) e teriam perguntado se ele era "o gay de Empire" e, em seguida, quebrado uma de suas costelas e jogado alvejante em cima do ator. Ele também afirmou que os homens enrolaram uma corda em seu pescoço.

 Após algumas semanas, a polícia o acusou de ter forjado toda a situação e ele chegou a ser preso. Em depoimento, os homens, acusados de terem agredido Smollett, disseram ter sido pagos pelo próprio ator, que conheciam de uma academia, para agredi-lo. 

Na época, o caso chamou atenção de Hollywood, e se cogitou que o ator estaria insatisfeito com seu personagem na série Empire, mas quando o caso foi considerado uma farsa pelas investigações criminais, a FOX preferiu não contar mais com o personagem na série.

Foto Destaque: Jussie Smollett. Reprodução/FOX

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo