Notícias

Jovem diz não se arrepender de vídeo após processo trabalhista ser anulado

Mulher de 21 anos entrou com ação contra a empresa que trabalhava em novembro de 2021, no vídeo publicado no TikTok, ela e as duas testemunhas fazem dancinha, Justiça anulou os depoimentos.

3 min de leitura
18 Jul 2022 - 21h15 | Atualizado em 18 Jul 2022 - 21h15

Esmeralda Mello, de 21 anos foi condenada por litigância de má-fé depois de publicar um vídeo no aplicativo TikTok após depor contra a empresa que trabalhava, a mulher era vendedora em uma joalheria em São Paulo, e pedia o reconhecimento empregatício por parte da empresa de um período anterior ao que constava na carteira de trabalho, ela entrou com a ação no final de 2021, onde solicitava também dano moral por tratamento humilhante no ambiente de trabalho. 

O vídeo publicado em novembro do ano passado, com a legenda “eu e minhas amigas indo processar a empresa tóxica” tem mais de cem mil visualizações e foi publicado no mesmo dia do depoimento, nele, Esmeralda e as duas testemunhas dançam, a empregadora apresentou o vídeo como prova de que a mulher tinha relação amigável com as duas testemunhas, condição que as impediriam por lei de atuarem como testemunhas, a argumentação da empresa foi aceita pela Juíza do caso, que anulou os depoimentos das testemunhas e aplicou multas a elas e a Esmeralda.  


@esmeraldamello

♬ som original - Esmeralda Mello

Vídeo publicado em novembro de 2021. Reprodução: TikTok.


A jovem disse ao Portal G1 que não se arrepende da postagem, mas que se surpreendeu com a repercussão: "Meu celular está travado de tanta mensagem. Mas estou encarando tudo isso numa boa.". Declarou. Ela disse que as duas testemunhas não são amigas, mas sim colegas de trabalho e que o vídeo foi postado após a audiência e que ainda não sabia se ganharia a causa. 

Mesmo desconsiderando os depoimentos das testemunhas, a Justiça do Trabalho condenou a empresa a pagar por outros direitos trabalhistas, como o 13º salário proporcional, horas extras, FGTS, multa de 40% e férias proporcionais com acréscimo de 1/3, a joalheria também foi condenada por mensagens de áudio, onde insultavam advogados públicos, pelos insultos foi aplicada uma multa de 2% sobre o valor da causa por ato atentado a dignidade da Justiça.  

 

Foto Destaque: Jovem tem processo trabalhista anulado após postar vídeo no TikTok. Reprodução. Smart India News.

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo