Música

Iza fala sobre falta de produtividade no isolamento social

Em entrevista, Iza fala sobre a queda em sua produtividade de músicas durante a pandemia.

3 min de leitura
13 Ago 2021 - 16h10 | Atulizado em 13 Ago 2021 - 16h10

Em uma entrevista públicada pelo Uol nesta sexta-feira (13), a cantora Iza comentou sobre a dificuldade de se manter produtiva e compor músicas durante o isolamento social causado pela pandemia no ano passado. 

A cantora do hit "Dona de Mim" eleita pela revista "Times" como uma das líderes influentes da nova geração comentou: "Nos primeiros três meses de quarentena, eu pensava: 'Meu Deus, as pessoas estão fazendo ioga dentro de casa. Por que não consigo fazer o meu trabalho?'. E aí, eu entendi que quarentena é quarentena, não é período sabático nem férias. Só de sobreviver e estar bem, já temos que dar tapinha nas costas, porque é um momento muito louco do mundo e ainda moramos no Brasil..."

https://lorena.r7.com/post/Arhur-Picoli-fala-sobre-perseguicoes-pos-BBB-21

https://lorena.r7.com/post/Nadja-Pessoa-perde-a-paciencia-e-afronta-Any-Borges-em-Ilha-Record-Eu-acho-voce-falsa

https://lorena.r7.com/post/Tais-Araujo-comete-gafe-no-The-Masked-Singer-Brasil-e-arranca-risadas-dos-jurados

Além de não se sentir produtiva durante o período de quarentena, a cantora também diz ter tido um encontro consigo mesma após se ver sem cílios, maquiagem e apliques. "Foi um encontro comigo mesma, uma menina que eu não via há muito tempo. Era sempre rápido o meu contato com ela entre a troca de um cabelo para outro -- e eu nem parava para prestar atenção. Então, reencontrei meu cabelo natural, que graças a Deus já passou pela transição, e pude ficar bastante tempo só cuidando dele e de mim em relação ao que eu sou. Isso foi muito libertador, mudou completamente a minha relação com a beleza..." disse Iza.


Crédito: Reprodução/Instagram

(Foto: Reprodução/Instagram)


A cantora, que ressalta sempre suas raízes e sua vivência como uma menina preta de Olaria (bairro da Zona Norte do Rio de Janeiro) mergulha também em outros universos além do da música, como o da beleza. Recentemente ela criou um protetor solar dedicado à pele negra em parceria com a Garnier e conta que acredita que seu papel é passar sua visão de mundo pois para ela é isso que gera conexões em comum com o outro. 

"Infelizmente, sei que sou uma exceção quando se fala em sucesso. Nós não vemos muitas pessoas negras exercendo papéis de liderança e poder. Sabemos que as oportunidades são diferentes para nós. Então, também me sinto na obrigação de abrir portas para quem está vindo. Simplesmente a minha presença, uma mulher preta no horário nobre, abre portas nas cabeças das pessoas de que é possível, sim, se sentar à mesa..." declarou a estrela.

 

 

 

(Foto destaque: Reprodução/Instagram)

Deixe um comentário