Esportes

Itália consegue empate no tempo normal, vence Inglaterra nos pênaltis e se sagra bicampeã da Eurocopa

Em final decidida nos pênaltis, goleiro italiano, Donnarumma vira herói e Itália vence Inglaterra, em pleno Wembley, e se sagra o campeão da Eurocopa.

3 min de leitura
13 Jul 2021 - 12h08 | Atulizado em 13 Jul 2021 - 12h08

"It's Coming To Rome". Foi assim que Bonucci provocou os ingleses após a final tensa da Eurocopa, empatada por 1x1 no tempo normal e decidida nos pênaltis com Donnarumma sendo o herói da decisão. No tempo regulamentar, onde a partida acabou 1x1, os gols foram marcados pelo lateral do Manchester United, Luke Shaw (Inglaterra) e pelo zagueiro da Juventus, Bonucci (Itália).

Segue resumo do jogo:

 

Primeiro tempo

Já no primeiro minuto, a Inglaterra veio mostrando que no Wembley, quem mandava era a seleção inglesa. Luke Shaw abre o placar após um contra-ataque iniciado por Harry Kane, que acionou Trippier pela direita, e do bico da área levantou a bola, e Shaw chegou com categoria e muita força, fuzilando a bola para dentro das redes.


Luke Shaw recebe de Trippier e, de primeira, manda para o gol de Donnarumma

Luke Shaw recebe de Trippier e, de primeira, faz o gol da Inglaterra. Imagem: Andy Rain - Pool/Getty Images


Agora atrás do placar de empate, a Itália passou a ter mais a posse de bola e assumiu o controle da partida, tentando envolver a seleção inglesa por meio de tabelas, infiltrações e posse de bola. O melhor momento da Itália na primeira etapa foi aos 34 minutos quando Chiesa partiu com toda velocidade pela direita, chutou de fora da área e a bola passou perto da trave do goleiro inglês, Jordan Pickford. 

 

Segundo tempo

A Inglaterra voltou para o segundo tempo com a mesma pegada do primeiro e a Itália seguiu com a posse de bola, tentando envolver a seleção inglesa. Sterling, em um dos lances, tentou partir para dentro dos veteranos zagueiros. O atacante inglês caiu, pediu pênalti, mas o juiz não marcou. A única chance da seleção italiana veio através da falta cobrada por Insigne, que chutou com perigo ao gol de Pickford. O técnico, Roberto Mancini, sem perder tempo trouxe para campo Cristante e Berardi, que entraram no lugar de Immobile e Barella. Nos 16 minutos, Chiesa foi protagonista de uma das chances mais perigosas da Itália. O jogador da Juventus finalizou rasteiro e obrigou Pickford a fazer uma linda defesa.

O empate veio aos 5 minutos, com uma boa dose de tensão. Em escanteio cobrado, Chiellini tentou, a bola sobra para Verratti que cabeceia, Pickford faz outra linda defesa, mas a bola sobra para Bonucci que vem para empurrar a bola pro fundo das redes. 


Bonucci empurra a bola para o fundo do gol de Pickford

Bonucci empurrou a bola para o fundo das redes de Pickford. Imagem: Marc Atkins/Getty Images


A parte mais emocionante do jogo, foi após o gol de empate, aos 41 minutos um torcedor invadiu o campo, sem camisa, paralisando a partida por pouco mais de um minuto. Fim do tempo regulamentar com a partida empatada.


Sem camisa, torcedor invadiu e dribla segurança

Sem camisa, torcedor invadiu e dribla segurança ao invadir a partida. Imagem: Christian Charisius/picture alliance via Getty Images


Prorrogação

Belotti e Locatelli (Itália) e Grealish (Inglaterra) entraram em campo no primeiro tempo da prorrogação. A primeira etapa foi tensa, como toda a partida, mas morna e sem nenhuma grande chance para as duas equipes. 

A segunda etapa, diferentemente, teve muitas chances de perigo para as duas seleções. A tensão tomou conta de todo o jogo, que se manteve empatada. A decisão ficou para as penalidades máximas.

 

Disputa de pênaltis: Hora do herói, Donnarumma

Berardi, que começou o jogo no banco de reservas, foi o primeiro a bater. O italiano deslocou Pickford e abriu o placar da disputa. O capitão e camisa 9, Harry Kane foi lá, guardou e empatou.

Belotti, outro italiano que começou no banco de reservas, foi o segundo a cobrar, mas ele parou nas mãos de Pickford. Por sua vez, Maguire cobrou, fez um golaço, ganhou de Donnarumma e colocou os ingleses na frente.

Autor do gol italiano, o experiente zagueiro, Bonucci, cobrou, guardou e empatou para os italianos. Rashford, que entrou no final da segunda etapa da prorrogação, justamente para a disputa dos pênaltis, cobrou, deslocou Donnarumma, mas a bola bateu na trave.

Bernardeschi cobrou firme no meio do gol e colocou novamente a Itália em vantagem. Sancho, que também outro justamente para a disputa de pênaltis, cobrou, mas começou a glória de Donnarumma, que foi lá e pegou o pênalti. 3x2 Itália. 

O brasileiro naturalizado italiano, Jorginho teve a chance em seus pés de levar o título para Itália, mas perdeu o pênalti após bela defesa de Pickford, mantendo vivo a Inglaterra no jogo.

O jovem inglês Saka, de apenas 19 anos, teve a chance de levar a decisão para as alternadas, mas mais uma vez, a cobrança parou no herói da final, Donnarumma e viu, dentro de casa, o Wembley calado e o troféu indo para as mãos da agora bicampeã Itália.


Donnarumma defende o pênalti de Saka, dando o título para a Itália

Donnarumma defende o pênalti de Saka, dando o título para a Itália. Imagem: Mike Egerton/PA Images via Getty Images


 

(Foto destaque: Itália comemora título da Eurocopa em Wembley. AFP / Andy Rain)

 

Deixe um comentário