Notícias

Inundações no Paquistão deixam rastro de destruição e mais de 1,1 mil mortos

Cerca de um terço do Paquistão esta submerso devido a fortes chuvas que atingem o país, população sofre com falta de alimentos e abrigo enquanto número de mortos continua subindo.

3 min de leitura
30 Ago 2022 - 14h00 | Atualizado em 30 Ago 2022 - 14h00

Cerca de um terço do Paquistão foi completamente submerso por inundações, segundo o governo. Uma das áreas mais afetadas, Sindh, registrou chuvas oito vezes maiores que a média prevista para agosto.

Em declaração o primeiro ministro do país disse após visitar diversas áreas afetadas pelas chuvas que “A magnitude da calamidade é maior do que se esperava”. Devido às inundações, estradas, casas e plantações foram totalmente destruídas, e aproximadamente 1.136 pessoas estão mortas.

Segundo Sherry Rehman, ministra paquistanesa do Meio Ambiente, trata-se de uma “crise de proporções inimagináveis” a mesma completa:

“Literalmente um terço do Paquistão está inundado, o que ultrapassou todos os limites, tudo que vimos no passado. Nunca vimos nada assim” — Rehman continua — “É tudo um grande oceano, não há terra seca para bombear a água”, chuvas de verão no país são as mais fortes registradas nos últimos dez anos, quando às inundações deixaram mais de 2 mil mortos. O governo vem atribuindo as fortes chuvas às mudanças climáticas.


 

                             

                                                   Resgates são feitos em todo o país (Foto:Reprodução/ Yahoo)


Em nota na última segunda-feira (28) as autoridades do país disseram que pelo menos 75 pessoas morreram ao decorrer do dia. E que o número deveria aumentar nas horas seguintes.

O ministro das relações Exteriores do Paquistão, Bilawal Bhutto-Zardari, informou que um terço do número total de mortos até o momento são crianças. É estimado pelas autoridades que mais de 33 milhões de paquistaneses sofrem com as inundações do país.


                             

                                Paquistaneses estão acampando nas principais ruas (Foto: Reprodução/Vatican News)


Primeiras Estimativas

As fortes chuvas devastaram diversas plantações, casas, pontes, estradas e muitas outras infra-estruturas paquistanesas. Segundo o ministro do Planejamento do Paquistão Ahsan lqbal, as primeiras estimativas mostram que as inundações causaram em danos cerca de US$ 10 bilhões.

“Até agora, uma estimativa preliminar é de que [o impacto] é grande, superior a US$ 10 bilhões”. Ainda segundo ministro, o Paquistão enfrentará uma grande escassez de alimentos nos próximos meses. O país estuda importar legumes da Índia, seu rival, na tentativa de lidar com a falta de alimentos.


                               

                                    Caminhões com alimentos não são suficientes para numero de desabrigados (Foto: Reprodução/ Vactican News)


Economia

Inundações desta magnitude não são incomuns no Paquistão, porém em relato a BBC moradores disseram que este foi o pior desastre que já viram, com “inundações de proporções bíblicas”.

Diversas crianças foram afetadas por doenças transmitidas pela água, as pessoas perderam suas casas para a inundação e agora estão totalmente sem comida e abrigo, quando algum caminhão trazendo alimentos chega, imediatamente é atacado. 

Uma menina que estava na fila em busca de algum alimento diz que ela e sua irmã estão sem comer a mais de um dia. O desespero tomou conta das comunidades, onde as pessoas correm para as janelas de carros pedindo ajuda.

 

Foto Destaque: Inundação está afetando mais de 30 milhões de paquistaneses/ Reprodução: PLU7

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo