Celebridades

Funcionários envolvidos no vazamento de informações sobre Klara Castanho serão ouvidos pelo Coren-SP

O Coren-SP está a frente do caso e irá ouvir funcionários acusados de expor a história da gravidez de Klara Castanho, após a atriz ter sido vítima de estupro.

3 min de leitura
24 Set 2022 - 12h36 | Atualizado em 24 Set 2022 - 12h36

Na próxima semana, o Conselho de Enfermagem de São Paulo (Coren-SP) irá recolher os depoimentos dos colaboradores do Hospital Brasil, de Santo André, ABC de São Paulo, acusados de vazar informações sobre a atriz Klara Castanho. A artista, de apenas 21 anos, expôs que foi estuprada, e devido ao ato acabou ficando grávida, porém quando a criança nasceu, foi entregue à adoção.

O Coren-SP emitiu uma nota em relação ao processo de investigação. Veja o comunicado na íntegra:

“Em relação ao caso que envolveu o atendimento da atriz Klara Castanho no Hospital Brasil, o Coren-SP informa que está apurando suposto envolvimento de profissional de enfermagem na quebra de sigilo durante exercício profissional, relacionado à assistência prestada à atriz, de acordo com os ritos estabelecidos pelo Código de Processo Ético do Conselho Federal de Enfermagem.”

"Desde a divulgação do caso pela imprensa, o Conselho está atuando no levantamento de informações acerca da ocorrência. No dia 27 de junho, foi realizada fiscalização na unidade, na qual a fiscal teve acesso às escalas de trabalho dos profissionais de enfermagem que estavam no Centro Obstétrico no dia 10/05/2022, que foram providenciadas pelo enfermeiro Responsável Técnico”.


Klara Castanho foi vítima de estupro e através do ato engravidou. (Foto: Reprodução/Instagram)


“Foi instaurado Processo Administrativo, com indicação de conselheiro relator para apuração dos fatos e de possível infração ética profissional. O conselheiro solicitou acesso à instituição para apurar in loco o caso, por meio de averiguação de prontuários e oitivas com os profissionais integrantes da escala na referida data, porém, diante da dificuldade de acesso ao prontuário da atriz, o setor de Processos Éticos do Coren-SP convocou os profissionais integrantes da escala de atendimento na data do acontecimento, para coleta de depoimentos, na subseção do Coren-SP em Santo André, unidade de referência da região atendida pelo Hospital Brasil. As oitivas serão realizadas na próxima semana”

"O Coren-SP reitera sua solidariedade com a Klara Castanho e seu compromisso com a devida apuração do caso, respeitando todos os ritos estabelecidos pelo Código de Processo Ético, em especial aos princípios constitucionais da ampla defesa e do contraditório. Código de Processo Ético do Conselho Federal de Enfermagem.”

No final de junho deste ano, pouco mais de um mês após o jornalista Leo Dias ter feito um post que dizia sobre a gravidez da atriz, após isso, Klara Castanho fez uma carta aberta em que dizia ter sido estuprada e gerado um filho, que ela resolveu dar para adoção, fazendo as coisas com leis legais. No conteúdo, a artista comentou ter sido abordada e ameaçada por uma enfermeira do hospital onde deu à luz a criança. O caso ainda é investigado tanto pelo Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo e Conselho Federal de Enfermagem.

O assunto teve grande repercussão nacional com artistas se posicionando, seja a favor ou contra a atitude de Klara, uma delas foi a viúva do ex-diretor Marcos Paulo, Antonia Fontenelle, que foi processada pela atriz após fazer um vídeo criticando o ato feito por Castanha. Na filmagem a youtuber repudia o fato de entregar uma criança para adoção, porém sem citar nomes.

 

Foto destaque: Klara Castanho, vítima de estupro, entregou a criança para adoção. Reprodução/Instagram 

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo