Saúde

Farmácias nos EUA limitam a compra de contraceptivos

Redes de farmácias nos EUA limitam a compra de contraceptivos de emergência. Esse fato tem relação com o aumento depois da reversão do direito ao aborto

3 min de leitura
29 Jun 2022 - 09h38 | Atualizado em 29 Jun 2022 - 09h38

Grandes redes de farmácias nos Estados Unidos estão limitando a compra de contraceptivos de emergência em até três comprimidos por cliente. A informação foi passada à CNN Brasil por representantes das empresas.

A gerente sênior de comunicação externa da rede Rite Aid, Alicja Wojczyk afirma que foi devido o aumento da demanda que “neste momento estamos limitando a compra de pílulas contraceptivas plan B (trata-se da ‘pílula do dia seguinte’ nos EUA) em até três por cliente”

Segundo informações da CNN Brasil, Matt Blanchette, gerente sênior de comunicação comercial da CVS Pharmacy, afirma que a empresa está limitando as compras para garantir que o acesso a contraceptivos de “amplo estoque” da CVS, como Plan B e Aftera, seja “igualitário e consistente ao estoque nas prateleiras das lojas”


O limite de compra vem após a Suprema Corte dos EUA retirar o direito ao aborto. (Foto: Reprodução/Guia da Farmácia)


Tal limite vem após a Suprema Corte dos EUA ter derrubado a decisão Roe v. Wade na última sexta-feira (24), que retira o direito constitucional federal ao aborto em todo o país e diversos estados se movimentaram de imediato para proibir o aborto. 

Em resposta, o ACOG (Colégio Americano de Obstetras e Ginecologistas) afirmou: “Usar (contraceptivos de emergência) não causa aborto. Um aborto finaliza uma gravidez já existente. Esses medicamentos impedem que a gravidez aconteça. Eles devem ser usados logo após a relação sexual desprotegida para serem efetivos. Eles não funcionam caso a gestação já tenha sido iniciada”

As “pílulas do dia seguinte” são contraceptivos de emergência e algumas podem ser facilmente encontradas no balcão das farmácias, enquanto que outras exigem uma receita médica. Já os DIUS (Dispositivos Intrauterinos) também têm a possibilidade de serem usados como contraceptivos de emergência caso sejam inseridos em até cinco dias depois da relação sexual. 

De acordo com matéria da CNN, as mulheres norte-americanas enfrentam problemas de escassez de absorventes menstruais nas farmácias. Dados do Bloomberg mostram que os preços dos produtos tiveram um aumento significativo, um aumento de 10% relacionado ao ano passado.

Especialistas apontam que a falta pode ter relação à crise de suprimentos global, causando a escassez de matéria-prima, como o algodão e o plástico. 

Foto Destaque: Contraceptivos de emergência. Reprodução/Gazeta do Povo.

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo