Tech

Facebook muda nome para 'Meta' após escândalos envolvendo a companhia

'Meta', o novo nome será usado para se referir a companhia responsável pelas redes sociais Facebook, Instagram e Whatsapp. A mudança vem após os escândalos envolvendo o nome da companhia no último mês.

3 min de leitura
30 Out 2021 - 12h48 | Atualizado em 30 Out 2021 - 12h48

O Facebook anunciou na última quinta-feira (28), durante o evento Connect, que o nome da nova marca institucional da empresa passará a se chamar Meta, substituindo o Facebook Inc. O novo nome será usado para se referir à companhia responsável pelas redes sociais Facebook, Instagram e Whatsapp.“Somos uma companhia que desenvolve tecnologia para conectar e, juntos, podemos colocar as pessoas no centro dessa tecnologia e desbloquear uma economia de criadores mundo afora”, afirmou o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg durante o evento. 

 

https://lorena.r7.com/post/Quantidade-de-golpes-aumentam-em-transacoes-por-PIX

https://lorena.r7.com/post/Stellantis-faz-parceria-com-TIM-e-Accenture-para-automatizar-producao-utilizando-5G

https://lorena.r7.com/post/Instagram-libera-funcao-de-link-nos-Stories-para-todos-usuarios


A mudança no nome da companhia ocorre em meio a uma série de escândalos da companhia de tirar vantagem do detrimento da segurança de dados, saúde mental e segurança dos usuários, que tiveram uma série de documentos internos da empresa vazados durante a semana do ‘apagão’, onde a ex-funcionário Frances Haugen afirmou que a rede social “escolheu o lucro em vez da segurança do usuário”. "Acredito que os produtos do Facebook prejudicam as crianças, intensificam a divisão e enfraquecem a nossa democracia", ressaltou Haugen. "É preciso que o Congresso aja. Essa crise não será resolvida sem a sua ajuda".


 

Mark Zuckerberg durante apresentação do novo nome. (Foto: Reprodução/Facebook)


Para Zuckerberg, a nova marca não abrange totalmente todo o ecossistema que o Facebook entrega “Neste momento, Meta está ligada a um produto em especial, que é nossa aposta no metaverso, mas, aos poucos, esperamos ser vistos como uma empresa com foco em várias soluções desse universo”, afirmou. O meta terá como objetivo ser visto como uma empresa de “metaverso” em vez de uma companhia de mídia social, expandido para outros papéis na tecnologia, onde a companhia já faz uma série de investimentos. "Com o tempo, espero que sejamos vistos como uma empresa de metaverso e quero ancorar nosso trabalho e identidade na direção do que estamos construindo", disse o executivo.
Os aplicativos Facebook, Messenger, Instagram e Whatsapp seguirão com o mesmo nome, integrando apenas como ‘empresas filhas’ do Meta.

 

Foto Destaque: Mark Zuckerberg. Reprodução/Facebook Reality Labs

Deixe um comentário