Eva Wilma apresenta melhora clínica e recebe alta da UTI

Publicado 21 de Jan de 2021 às 13:27

Nesta terça-feira (19), Eva Wilma recebeu alta da UTI do Hospital Vila Nova Star, em São Paulo. Segundo o boletim médico, a atriz está consciente e vem apresentando evolução clínica satisfatória.

 

Leia mais: Eva Wilma, de 87 anos, é internada com pneumonia e testa negativo para Covid-19

 

Eva, que foi internada no dia 10 de janeiro para tratar uma pneumonia, testou negativo para Covid-19 e apresentava um estado estável e sem febre. Agora, a atriz seguirá internada em seu apartamento “para otimização de parâmetros clínicos”.

Durante a internação, a artista estava sob cuidados do clínico geral Roberto Zeballos e do diretor-técnico do hospital, Antonio Antonietto. No entanto, esta não seria a primeira internação da atriz, que, em 2016, foi hospitalizada na UTI do hospital Albert Einstein com diagnóstico leve de embolia pulmonar. O tratamento durou cerca de três semanas, até que Eva se recuperasse. 

Com 70 anos de TV, o último trabalho da atriz foi na novela O Tempo Não Para (2018), onde deu vida à cientista Petra. Sua aparição mais recente na televisão, no entanto, foi na edição especial de Fina Estampa, que foi exibida em 2020.


Eva Wilma

Eva Wilma (Foto: Reprodução/ Instagram)


Em setembro do ano passado, Eva foi homenageada pelas sete décadas de televisão brasileira com uma série de entrevistas, dentre elas, uma em que a atriz aparece conversando com Pedro Bial. Na conversa, Wilma contou sobre sua não escalação para um filme do cineasta Alfred Hitchcock.

A artista contou que tudo começou quando um agente se aproximou dela, enquanto  Eva almoçava com o marido nos estúdios da Universal Pictures. “Ele veio me perguntar se poderia me fotografar, pois Hitchcock estava procurando uma atriz latino-americana para fazer o papel de uma cubana em um filme muito importante”.

Após se deixar ser fotografada, a atriz retornou ao Brasil, onde, alguns meses mais tarde, foi contactada e convidada para participar do teste. “Fui para Hollywood no dia seguinte”, contou e ainda relembrou que o cineasta tinha uma casa só para ele nos estúdios, “Parecia mais uma casa de filme de terror mesmo”.

Três meses depois, uma atriz alemã foi escalada para o papel. Como consolo, Eva contou que se apegava ao fato de que o filme para o qual tinha feito o teste, Topázio (1969), não foi um dos melhores de Hitchcock, e disse a si mesma, após assistir ao filme, que aquele papel não era para ela. “Mas era para me conformar, porque eu queria ter feito”, afirmou.

 

(Foto Destaque: Eva Wilma. Reprodução/ TV Globo)

Deixe um comentário