Notícias

"Estamos no caminho para o inferno climático", diz chefe da ONU na COP 27

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, discursa na COP 27 e chama atenção para os países desenvolvidos para dar um financiamento aos países vulneráveis à crise do clima.

3 min de leitura
07 Nov 2022 - 15h51 | Atualizado em 07 Nov 2022 - 15h51

Nesta segunda-feira (7), o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, alertou que o mundo está no caminho para o “inferno climático com o pé no acelerador”. No início do segundo dia da Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas, a COP 27 no Egito, Guterres discursou sobre solidariedade e pediu às lideranças mundiais que se reúnem em Sharm el-Sheikh para controlarem as emissões de gases.

“Esta conferência é um lembrete de que o relógio está correndo. Estamos na luta pelas nossas vidas e estamos perdendo. As emissões de gases de efeito estufa continuam crescendo. As temperaturas globais continuam subindo. Nosso planeta está se aproximando rapidamente de pontos de inflexão que tornarão o caos climático irreversível. Estamos na estrada para o inferno climático com o pé no acelerador”, afirmou Guterres.

Um relatório global divulgado pela ONU no último mês, mostrou que as promessas climáticas dos países ainda não suficientes para conter os efeitos das mudanças climáticas e que pode colocar o mundo para um aquecimento de até 2,5 graus Celsius até o final deste século.


Sameh Shourkry, presidente da COP 27, discursando na abertura da reunião climática da ONU. (Foto:Reprodução/Peter Dejong/AP Photo)


Durante a cúpula, o chefe da ONU afirmou ser preciso que o planeta acelere a transição dos combustíveis fósseis. Além de pedir para que os países desenvolvidos e economias emergentes façam um “pacto de solidariedade” que consiste em um financiamento necessário para garantir que os países mais pobres consigam reduzir as emissões de gases do efeito estufa e os impactos das mudanças climáticas, este tema chama-se “Perdas e Danos” e será um dos principais debates da reunião deste ano.

“Estamos chegando perigosamente perto de um ponto sem retorno. E para evitar esse destino terrível, todos os países do G20 devem acelerar sua transição agora nestas décadas. Os países desenvolvidos devem assumir a liderança, mas as economias emergentes também são fundamentais para dobrar a curva de emissões globais”, enfatizou.

Guterres ainda chamou a atenção para que os Estados Unidos e a China, as duas maiores economias do mundo, precisam se juntar para que esse acordo financeiro se torne uma realidade. “É uma questão fundamental de solidariedade internacional e justiça climática”, declarou.

O secretário-geral ainda lamentou a violência da Guerra da Ucrânia e de outros conflitos, mas frisou que as transformações do clima não podem sair do foco. “É o desafio central do nosso século. É inaceitável, ultrajante e autodestrutivo colocá-lo em segundo plano”, disse António, argumentando, em seguida, que muitos confrontos estão ligados ao “caos climático” e alerta a urgência para mudar essa realidade.

Foto Destaque: António Guerres, secretário-geral da ONU, discursando na cúpula do clima no Egito. (Reprodução/Mohammed Salem/Reuters)

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo