Notícias

Equipe médica do Pará é surpreendida com nascimento de bebê com 7 kg e 61 cm

No dia 15 de novembro de 2021, a equipe médica da Fundação Santa Casa do Pará foi surpreendida com o nascimento de um bebê que possuía 7 kg e 61 cm, chocando a todos devido ao seu tamanho e peso incomuns.

3 min de leitura
02 Dez 2021 - 21h50 | Atualizado em 02 Dez 2021 - 21h50

Em Belém (PA), no dia 15 de novembro deste ano ocorreu o parto da recém-nascida Estefany Araújo Evangelista, sendo realizada com competência pela equipe médica da maternidade da Fundação Santa Casa do Pará. A menina nasceu medindo 61 cm e com um peso de 7.038 Kg, o que acabou chocando a todos, já que a criança filha de Francilene do Espírito Santo Araújo e Paulo César Santana Evangelista, agricultores de Acará no Pará, possuía tamanho e peso incomuns.

Segundo Antônio de Pádua, nunca havia sido registrado uma criança maior que Estefany em todos os 35 anos que trabalha no hospital da Santa Casa como enfermeiro obstetra da equipe médica em questão.


“Superbebê” nasce em Belém (PA). (Foto: Reprodução/Santa Casa/ISTOÉ)


De acordo com o relato da própria Francilene, a mãe da recém-nascida, ela só havia realizado apenas uma consulta médica para ver a situação do bebê antes de fazer o parto. Já em relação a criança, sem ter previsão de alta, ela está com a saúde estável, mas permanece sob os cuidados da UCI (Unidade de Cuidados Intermediários).

Os médicos da Santa Casa estão fazendo o acompanhamento e ajudando no que for preciso a bebê a se manter firme e forte devido ao seu estado de hipoglicemia, seu tamanho e peso surpreendentes.

“Ela teve uma discreta melhora, mas ainda segue em tratamento com antibiótico. Ainda não conseguiu tirar o soro devido ao episódio de hipoglicemia. Ela já foi avaliada pela cardiologista, que passou medicação, e vai precisar ser acompanhada por esse profissional após a alta, mas por enquanto a gente mantém a medicação que um cardiologista orientou. Para receber alta, a gente precisa terminar o tratamento de antibiótico”, Olívia Mota, médica pediatra neonatologista da Fundação Santa Casa relata sobre situação do quadro médico da recém-nascida.

https://lorena.r7.com/post/Petrobras-tem-recuo-e-faz-nova-proposta-sobre-o-reajuste-de-50-do-gas-natural

https://lorena.r7.com/post/Depois-da-confirmacao-do-primeiro-caso-da-variante-Omicron-Japao-endurece-medidas-de-protecao

https://lorena.r7.com/post/Marca-Corona-ira-levar-20-pessoas-para-uma-ilha-particular-Saiba-como-participar


“Ela é uma bebê muito fofa, grande e linda. Como ela foge do nosso padrão de tamanho de recém-nascido, um princípio ela foi acomodada em um berço aquecido, pois não coube dentro do isolete (pequeno berço para crianças internadas em UTIs e UCIs) que a gente normalmente usa. Para ficar mais segura e confortável, a transferimos para uma cama pediátrica. Ela é o xodó de toda a equipe”, Olivia Mota faz comentário carinhoso.

“Não deu nela pelo tamanho. Agora estamos sem as roupas ideais para nossa filha. Agora temos que fazer um novo enxoval que atenda o seu tamanho”, Paulo o pai, concluí fazendo comentário sobre a perda das roupinhas que já haviam sido compradas para a criança e na eventual aquisição de novas roupas que sejam do tamanho da filha.

Dessa forma, Estefany Araújo Evangelista é com certeza um dos maiores bebê, nos tempos de hoje, já registrados na história do país.

Foto destaque: “Superbebê” Estefany Araújo Evangelista/Reprodução/Santa Casa/g1 PARÁ

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo