Notícias

Entenda porque o Brasil poderá ter um novo feriado

Se aprovado, o novo feriado nacional em homenagem a Irmã Dulce será no dia 13 de março, dia em que a Santa Dulce faleceu.

3 min de leitura
25 Nov 2021 - 10h36 | Atulizado em 25 Nov 2021 - 10h36

Na última quinta-feira (18), a Comissão de Educação do Senado aprovou um projeto de lei que cria o feriado de Santa Dulce do Pobres, em homenagem a Irmã Dulce. O projeto do senador Angelo Coronel (PSD-BA) segue para análise da Câmara dos Deputados. Se aprovado, o projeto precisará da sanção presidencial para entrar em vigor. Então, o Brasil poderá ter um novo feriado nacional. 

Irmã Dulce faleceu em 13 de março de 1992, em Salvador. A data do feriado seria no dia de sua morte.  

O senador Flávio Arns (Podemos-PR), disse que na Bahia esse dia já tradicionalmente voltado em homenagem à Irma Dulce, com lembrança do seu trabalho em prol dos mais necessitados.  

Incluindo a data em que é celebrada a Bem-Aventurada Dulce dos Pobres, em 13 de agosto, a vida da santa baiana tem diversos fatos marcantes com relação ao número 13. Em setembro de 2019, o governo da Bahia havia decretado o dia 13 de outubro como o Dia da Irmã Dulce, mas o dia não se tornou feriado. Na igreja católica, é celebrado no dia 13 de agosto o dia em que a Irmã Dulce se tornou freira. 


Homenagem a Irmã Dulce. (Foto: Reprodução/Phael Fernandes/G1 BA)


A Irmã Dulce se chamava Maria Rita de Sousa Brito Lopes Pontes. Ela nasceu em Salvador no dia 26 de maio de 1914. Desde criança, ela sempre demonstrou que desejava seguir a vida religiosa. Em sua adolescência, começou a ajudar as pessoas em situações de rua e doentes.  

Em fevereiro de 1933, entrou para a Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus, em São Cristóvão, Sergipe. No mesmo ano ela tornou freira.  

Entre os seus feitos, está a criação de um colégio e de um albergue para doentes que se transformou no Hospital Santo Antônio. Em 1988 ela foi indicada para o prêmio Nobel da Paz, mas acabou não ficando com o título. 

 

https://lorena.r7.com/colunista/Milena-Campos/post/Sonho-de-jovem-e-ser-a-primeira-pessoa-da-familia-a-entrar-em-faculdade

https://lorena.r7.com/colunista/Milena-Campos/post/Estados-Unidos-e-China-discutem-em-plena-vespera-da-Reuniao-Biden-Xi

https://lorena.r7.com/colunista/Milena-Campos/post/Com-a-volta-do-Taliba-a-esperanca-chega-nas-aldeias


Depois de 77 anos de vida, Irmã Dulce faleceu. Ela foi canonizada depois de 27 anos de sua morte, em outubro de 2019, sendo a primeira santa brasileira. Santa Dulce tem o dia comemorado em 13 de agosto, conhecida como “Anjo Bom da Bahia.” 

 

Foto Destaque: Irmã Dulce. Reprodução/Site da Osid 

Deixe um comentário