Saúde

Entenda o que é a depressão pós-parto masculina

Diferentemente das mulheres, a depressão pós-parto em homens ainda é pouco conhecida e estudada, sintomas vão desde constante irritabilidade ao consumo de álcool e drogas.

3 min de leitura
18 Jun 2022 - 21h30 | Atualizado em 18 Jun 2022 - 21h30

O número de mulheres que se queixam de uma certa tristeza ou irritabilidade após darem à luz é grande. A tristeza pós-parto atinge, pelo menos, 80% das mulheres que se tornaram mães e pode desaparecer em alguns dias ou semanas, fruto das mudanças hormonais do puerpério. Caso essa tristeza se intensifique com o passar das semanas ela passa a ser considerada como depressão pós-parto. Até pouco tempo achava-se que essa era uma condição exclusivamente feminina, mas estudos revelam que o sexo masculino também pode sofrer com o transtorno.

A depressão pós-parto (DPP) é uma condição mental caracterizada por uma tristeza profunda, apatia, desinteresse e até mesmo pensamentos suicidas que podem ocorrer no primeiro ano após o nascimento da criança. Embora ainda subdiagnosticado, o fenômeno é mais comum e conhecido entre as mulheres, que estabeleceram as formas de diagnóstico e tratamento (devido a questionários utilizados em consultórios médicos após o parto e mesmo pelas redes de apoio desenvolvidas pelas mães com DPP).

A falta de métodos de diagnósticos para a depressão pós-parto em homens, aliada a estigmatização de não demonstração de sentimentos ou problemas mentais pelo sexo masculino dificultou o reconhecimento da doença também nos pais. Segundo o psicólogo Daniel Singley, “muitos pais sofrem de ansiedade, transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) e estresse pós-traumático” mas nem sempre se sentem confortáveis para falar a respeito. “[Os homens] realmente não querem buscar ajuda para a saúde mental, pois isso é estigmatizado e feminizado. E eles com certeza não querem buscar ajuda durante o período perinatal”, afirma Singley.


A depressão pós-parto é uma condição que também atinge uma parte da parcela masculina. (Foto: Reprodução/Factotum Cultura)


Grant Blashki, consultor clínico da organização australiana de saúde mental Beyond Blue também comenta sobre o tabu que ronda a saúde mental para os homens: “Na minha experiência, é interessante que, mesmo entre pessoas com boa escolarização ou profissionais de saúde, ainda haja alto nível de estigmatização sobre os problemas de saúde mental entre os homens e isso pode resultar em negação, baixa procura de ajuda ou na sensação de que você deveria simplesmente resolver aquilo sozinho.”

Pesquisas indicam que pelos menos 1 a cada 4 pais exibem sintomas de depressão pós-parto nos seis primeiros meses de vida do bebê. E estima-se que cerca de 10% dos pais sofrem de DPP no primeiro ano após o parto, o que seria o dobro das incidências registradas na população masculina.

A DPP não se manifesta nos homens da mesma maneira que nas mulheres; ao invés da tristeza profunda, desânimo e o desejo de abandonar os cuidados com a criança, nos pais a depressão costuma se expressar pela agressividade e irritabilidade constantes, tensão e ansiedade. Esses sintomas também os tornam mais propensos ao consumo de drogas e bebidas alcoólicas.

Assim como as mulheres, o recomendado nos casos de depressão pós-parto masculina é que se procure ajuda médica ou especializada. Caso você note uma ou mais alterações comportamentais em seu parceiro após o nascimento do filho, se dirija com ele a um Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), Unidade Básica de Saúde (UBS), clínicas familiares, hospitais ou pronto-socorro. Para apoio emocional procure o Centro de Valorização da Vida (CVV) através do número 188, a ligação é gratuita e funciona 24 horas por dia. A depressão pós-parto também é uma doença grave e pode levar ao suicídio, por isso não deixe de procurar ajuda se perceber os sinais.

Foto Destaque: Homens que ficam mais estressados e agressivos após o parto podem estar passando por depressão. Reprodução/Getty Images.

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo