Money

Entenda como a geração Z segue impulsionando o mercado de revenda de moda de luxo

A plataforma online de compra e venda de marcas de luxo, The RealReal, disponibiliza um relatório anual para compreender melhor as tendências que seus clientes impulsionam.

3 min de leitura
01 Set 2021 - 16h15 | Atulizado em 01 Set 2021 - 16h15

Muito recentemente houve um grande debate nas redes sociais sobre a disputa entre Millennials e a Geração Z, também conhecida como Zillennials, sendo fortemente dominada pelo digital. O grupo, que é considerado engajado, capacitado e extremamente conectado, está se tornando cada vez mais consumista, tendo como foco o e-commerce. 

 

De acordo com os relatórios de revendas anuais da The RealReal, plataforma de e-commerce de marcas de luxo, explicam sobre as reais motivações e comportamentos de mais de 23 milhões de compradores e vendedores, podendo assim, compreender melhor as tendências que os clientes impulsionam. No entanto, devido ao impacto da pandemia de Covid-19, o relatório de 2021 sobre o consumo de luxo é diferente das edições anteriores. 

 

Com a crescente procura pelo digital, é notório um grande crescimento. “O movimento de revenda de luxo está experimentando um crescimento recorde, com seis milhões de novos membros ingressando na plataforma The RealReal no ano passado”, explica Rathi Sahi Levesque, presidente da empresa. “O vaivém das restrições e reaberturas por causa da Covid-19 está impactando significativamente os comportamentos de compra. Consumidores experientes estão se agarrando a investimentos de luxo, com o crescimento mais significativo visto entre Geração Z e os Millennials”, complementa. 

 


 

De acordo com o relatório 45% dos compradores em 2020 eram novos no mercado de revenda. (Foto: Reprodução / The RealReal)


 

Segundo a empresa, conforme à pandemia do novo coronavírus, mais pessoas compraram e venderam na economia circular, tendo a sustentabilidade levando diversos consumidores a adotarem um consumo mais consciente a partir da revenda de produtos de luxo. A companhia informou também que 45% dos compradores em 2020 eram novos no mercado de revenda, com 29% fazendo sua primeira compra deste tipo no ano e 43% afirmando que a sustentabilidade foi um fator chave para a entrada neste mercado. 

 

“Os consumidores estão se inspirando no passado em busca de expressão pessoal, impulsionando a demanda pelo retorno do streetwear às suas raízes preppy e roupas masculinas japonesas vintage. De todas as faixas etárias, nossos dados sugerem que a Geração Z reúne os compradores mais conscientes até o momento”, comentou Levesque

 

Além disso, conforme as informações do relatório, a demanda aumentou pelas marcas de luxos mais conhecidas, com nomes de elite competindo entre si. Como por exemplo, a Gucci ampliou sua liderança sobre a Channel em 24%, em comparação a 2020, enquanto a Dior tirou a Hermès do top 5, chegando ao primeiro lugar da lista, sendo impulsionado por um crescimento de vestuário vintage de 747% em comparação ao ano anterior. 

 

A Louis Vuitton foi a marca que mais registrou demanda em 2020, sendo seguida pela Gucci, Chanel, Prada e Dior. No entanto, a Gucci foi a marca mais comprada, possuindo compras e remessas aumentando em 62% e 61%, respectivamente. 

 

https://lorena.r7.com/post/Ja-sonhou-em-sair-do-Burger-King-sem-pagar-Agora-isso-pode-virar-realidade

https://lorena.r7.com/post/Empresario-inova-e-leva-artistas-para-Curitiba

https://lorena.r7.com/post/Gasolina-sobe-para-R700-Entenda-o-motivo-deste-aumento

 

“O aumento nas compras de alto valor que percebemos após o início da pandemia acelerou este ano, sugerindo uma mudança duradoura na forma como o luxo é visto. As gerações mais jovens adotaram novas formas de investimento, como criptomoedas e NFTs [Tokens não Fungíveis, na sigla em inglês], e agora estão procurando produtos de luxo, que podem render retornos significativos mesmo depois de uma peça ter sido usada”,  comenta Mayank Hajela, diretor sênior de publicidade do RealReal.

 

Cada vez mais a nova geração dominante vem em conjunto com a auto-expressão comandando o enorme mercado da moda. 

 

Foto destaque: Reprodução / The RealReal

Deixe um comentário