Notícias

É apontado pela polícia que incêndio no Mavsa Resort foi causado devido ação humana

Após investigações o laudo pericial apontou que o incêndio desse ano no Mavsa Resort ocorreu devido à falha em uma máquina de “lança fagulhas” por meio de ação humana.

3 min de leitura
10 Mar 2022 - 22h30 | Atualizado em 10 Mar 2022 - 22h30

No início desta tarde do dia 10 de março, quinta-feira, foi divulgado o laudo da perícia realizada no Mavsa Resort pela Polícia Civil do incêndio que acabou deixando 19 pessoas feridas e um morto no cenário de Cesário Lange (SP).

Desse modo, houve a confirmação no dia 21 de fevereiro de que fogos de artifício foram utilizados durante o show dentro do resort de luxo, conforme relatado pelo delegado Silvian Renosto, além do documento apontar que o fogo que tomou conta de todo o lugar ter sido causado decorrente a uma ação humana, diz Polícia Civil.

O delegado esclarece que: "É um laudo bem completo, com 89 páginas e muitos dados técnicos. Ainda não conseguimos avaliar todo o conteúdo, mas o laudo confirma a utilização de fogos artifício no local. Agora temos que verificar se esses fogos eram adequados, se houve ação humana, ou erro na ação humana".

"E o laudo fala que o fogo foi derivado de uma ação humana, agora nós vamos investigar quem teria agido, e se de forma dolosa ou culposa", Renosto também afirma.


Músico que apresentava show com sua banda no Mavsa Resort quando incêndio aconteceu. (Foto: Reprodução/Instagram/G1)


Após o esclarecimento prestado, o Mavsa Resort informa por meio de nota que ainda não obtiveram acesso ao conteúdo do laudo pericial em questão e que continua seguindo com as colaborações perante as autoridades, permanecendo com a prestação de apoio aos familiares e as vítimas do terrível incêndio, no aguardo das demais investigações.

O incêndio que ocorreu no Mavsa Resort aconteceu em um espaço específico para eventos e shows, no dia 21 de fevereiro desse ano às 23h, dentro do próprio resort. Com grande quantidade de inalação de fumaça e graves queimaduras, as vinte pessoas feridas no desastre foram levadas para as unidades de saúde de Tatuí e Cesário Lange.

O tecladista Antone Roberto Camargo de 43 anos de idade acabou não resistindo aos ferimentos e faleceu em um hospital localizado em Sorocaba, São Paulo, onze dias após o incêndio. Foi revelado que Antone teve 60% do corpo atingido por queimaduras de 2º e 3º graus, diz família do músico.

Depois de a triste notícia ser divulgada, o Mavsa Resort lamentou, também em nota, o falecimento do tecladista e afirmou que continuará oferecendo seu apoio a todos os familiares. O enterro de Antone aconteceu em Alumínio (SP) no fim de semana.

Adriano Franklin, o baixista da banda de 49 anos também ficou com ferimentos graves em decorrência do fogo que até esta quinta-feira seguia internado, igualmente ao bombeiro civil de 22 anos Gabriel Lopes e o eletricista Édson Bueno, também funcionário do Mavsa Resort.

Edivaldo, pai de Gabriel revela à TV TEM depois de saber por parte de um dos gestores do Mavsa Resort que as chamas haviam sido provocadas pela falha ocorrida em uma máquina de "lança fagulhas", o qual o bombeiro civil foi o escolhido para ser o responsável pelo acionamento do equipamento de pirotecnia, tendo atingido o teto do resort de luxo. "Um desses lançadores foi disparado mais alto e atingiu o forro. O fogo se espalhou e o teto do palco desabou. [...] O Gabriel já tinha operado esse equipamento e reforço que ele não teve responsabilidade direta com o ocorrido. Ele simplesmente é designado, pela liderança dele, para fazer esse trabalho".

Foto destaque: Resort após incêndio. Reprodução/Corpo de Bombeiros/G1

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo