Saúde

Distrito Federal tem 44% dos casos de suicídio que estão ligados as drogas e álcool

Estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Brasília (UnB) relaciona a utilização de álcool e outras drogas por pessoas que cometeram suicídio no Distrito Federal

3 min de leitura
19 Jul 2022 - 11h03 | Atualizado em 19 Jul 2022 - 11h03

Uma pesquisa realizada pala universidade de Brasília (UnB) junto com o Instituto de Criminalística Civil do Distrito Federal (PCDF) conseguiu relacionar o uso de álcool e outras drogas aos casos de suicídio. De acordo com os pesquisadores, 44% dos casos registrados contaram com a ingestão do álcool e outras substâncias psicoativas. 


 

Pesquisadores da Universidade de Brasília (UnB) (Foto: Reprodução/ Pixls)



Um artigo publicado na revista científica internacional BMC Psychiatry no dia 14 de julho explica que “O álcool é uma substância barata e de fácil acesso, além de encorajar o ato na medida que diminui a capacidade de julgamento e incentiva uma pessoa que já tem ideações suicidas“ disse professora e coordenadora de pesquisa Andrea Donatti Gallassi.


Segundo os pesquisadores, pessoas com vício em substancias psicoativas têm a probabilidade maior de cometer suicídio do que indivíduos que não tem dependência com as drogas. Esses estudos apontam que a proporção é maior do que suicídios motivados por crimes passionais ou consequências de transtornos mentais que foram de 28% e 21% dos casos analisados. 


Segundo as pesquisas realizadas, pessoas do sexo masculino são as principais vítimas. Indivíduos que já tentaram cometer suicídio outras vezes são menos propensas a conseguir utilizar outras substancias psicoativas antes de comer o ato de agressão. Andrea comenta que "nesses casos, o ato já é consolidado e não precisa desse gatilho proporcionado pelas drogas. Já é um caminho conhecido pela vítima”

Os estudos apontam que esses dados refletem na ausência de políticas públicas. “Os homens são mais suscetíveis ao suicídio porque não costumam procurar ajuda, seja das pessoas ao seu redor ou de profissionais da saúde. As mulheres costumam lidar melhor com o sofrimento e procuram atendimento, enquanto os homens têm medo de serem tidos como fracos”, explica Andrea.

A pesquisadora ressalta que apesar do uso das drogas não ser considerado o maior fator para as tentativas de auto violência, podem se potencializar com eventuais consumações a impossibilidade.  É notável a presença do álcool está associada com outras substâncias, presente em 56% dos casos onde houve uso de outras drogas.

 

 

Foto destaque: álcool. Reprodução/ Pixls

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo