Bem Estar

Datafolha informa que 48% dos brasileiros são a favor do uso de máscaras em locais fechados e abertos

Jornal “Folha de São Paulo” divulga pesquisa do Datafolha que mostra a preferência do brasileiro em relação ao uso de máscaras. Pesquisa contou com mais de 3 mil entrevistas.

3 min de leitura
22 Dez 2021 - 18h00 | Atulizado em 22 Dez 2021 - 18h00

A Folha de São Paulo divulgou um levantamento do Datafolha com a preferência dos brasileiros em relação ao uso de máscaras em locais fechados e abertos. Segundo a pesquisa, 48% da população brasileira é a favor do uso de máscaras em locais fechados e abertos. Enquanto 44% acreditam que o objeto deveria ser utilizado somente em locais fechados. Já 8% são contrários à utilização e 1% diz não saber. 

O levantamento foi realizado entre os dias 13 e 16 de dezembro e contou com 3.666 entrevistas em 191 cidades do Brasil. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou menos.

O governo de São Paulo anunciou nesta segunda-feira (20) que a obrigatoriedade do uso de máscaras será estendida até o 31 de janeiro de 2022. A medida visa frear a contaminação da covid-19 e influenza. De acordo com o site do Governo de São Paulo, a máscara é obrigatória no estado desde 1º de julho de 2020 e quem não utiliza a proteção facial pode ser autuado por descumprimento de normas sanitárias. A multa por pessoa física é de R$552,71, enquanto estabelecimentos podem chegar a pagar R$5.294,38 se não cumprirem o decreto.


Governo de São Paulo anuncia no Instagram que a obrigatoriedade do uso de máscaras será estendida. Foto: Reprodução/Instagram.



https://lorena.r7.com/post/Saiba-como-ficar-mais-tempo-em-pe-pode-melhorar-a-sua-saude

https://lorena.r7.com/post/Berlim-lanca-passagem-comestivel-a-base-de-cannabis

https://lorena.r7.com/post/Verao-conheca-os-sucos-funcionais-que-estao-em-alta


Na capital mineira, Belo Horizonte, não há previsão para liberar o uso de máscaras. O Secretário de Saúde da cidade, Jackson Machado, disse em entrevista coletiva que não será necessário utilizar máscaras no “dia em que puder deixar de usar escova de dente”, ironiza. Para Machado, mesmo quando a pessoa está vacinada, ela corre o risco de transmitir a doença, por isso a importância de continuar se protegendo.

Além disso, a vacinação é imprescindível no controle de casos graves, sendo necessário tomar vacina contra a covid-19 e a influenza nas doses estipuladas pelo Ministério da Saúde. Também é importante manter bons hábitos de higiene, como lavar as mãos com água e sabão e usar álcool 70%.  

Foto Destaque: Criança utilizando máscara de proteção facial. Foto: Reprodução/Pixabay. 

Deixe um comentário