Cuidados com os exageros ao consumo de bebidas alcoólicas nas festas de fim de ano

Maycon Jonas - Publicado 29 de Dec de 2020 às 17:12
0 Comentarios

Com as festividades de fim de ano, muitas pessoas aproveitam a data para comemorar, rever os amigos, familiares e colegas de trabalho. Em decorrência disto, há um exagero principalmente, no consumo de bebidas alcoólicas por parte de algumas pessoas, o que pode acarretar em complicações na saúde.

Geralmente, o uso excessivo esporádico não causa danos definitivos aos órgãos do corpo, ao contrário do uso repetitivo do álcool, apesar de causar grande mal estar. “O efeito do álcool é, no primeiro momento, de euforia. Ele tem um efeito sobre o sistema nervoso. A pessoa fica rica, bonita e poderosa. Mas pode ter certeza: tudo que sobe, desce”, o que diz o clínico geral do Hospital Regional da gama, no Distrito Federal, Doutor Geraldo Magalhães, para o Blog da Saúde.


Bebidas álcoolicas. (Foto: Reprodução/Metrópoles)


Leia mais: Alimentos de fim de ano que auxiliam o sistema respiratório

Exagerou no álcool? Veja como amenizar a ressaca no dia seguinte:  

De acordo com o Ministério da Saúde, para combater esses efeitos provocados pelo uso excessivo do álcool, a sugestão é uso de muito líquido, principalmente, água e eletrólitos – que é o sódio, potássio e o cloreto, que tem o efeito do soro.

Além de, ingerir alimentos leves, sem muita gordura. “A pessoa bebeu e os amigos resolvem dar café para ele ou então dar um banho frio. Isso é um mito. Não tem recuperação nenhuma”, segundo o Doutor Geraldo Magalhães. Ele sugere água com açúcar e sal para os casos mais graves.

“Da euforia começa a aparecer a depressão. Aqueles músculos e nervos que se sentiam tão poderosos diante do álcool já se sentem fracos e cansados”, relata o Dr. Geraldo sobre alguns efeitos da ressaca. “No outro dia a pessoa estará dolorida e para baixo. Isso porque o sistema nervoso foi tão excitado que agora ele está sem forças”, completa o médico.

O maior perigo do consumo excessivo do álcool é chegar ao coma etílico que é quando o cérebro fica tão excitado que o corpo não se excita mais, e a pessoa chega ao fundo do posso. E a outra coisa é a hipoglicemia, quando se bebe muito sem ter comido. Com isso, os níveis de açúcar no sangue caem e a pessoa entra em coma. Há ainda o alerta para o efeito vascular, a dor de cabeça, vômitos, e a gastrite causada pelo álcool. Portanto, é importante sempre beber com moderação.

(Foto Destaque: Cuidados com os exageros ao consumo de bebidas alcoólicas nas festas de fim de ano. Reprodução/Para eles)

 

 

Deixe um comentário