Confira tudo que precisa saber sobre a animação “Soul”, da Pixar

Publicado 31 de Dec de 2020 às 15:59

Nesta semana que se passou, especificamente no dia 25 de dezembro, mais conhecido como o feriado do Natal, a Disney Plus liberou um dos filmes mais aguardados deste ano, Soul. Uma produção da Pixar Animation que ficou por muitos meses sendo adiado, já que o estudio queria o filme nas telas de cinema, como todas os seus projetos. No entanto, com o infortunio da pandemia, assim como tantos filmes, Soul foi mais um dos adiados, estando marcado originalmente para o dia

Conheça agora o que esperar desta produção qu antes mesmo de ser lançada já havia recebido uma aprovação de 100% dos criticos do Rotten Tomatoes, site internacional de avaliação de longas-metragem. E não, não teremos spoilers para que sua experiência seja a mais completa possível.

Leia mais: Marvel confirma lançamento de Pantera Negra 2 e Chadwick Boseman não será substituído

Soul | Tudo que pode esperar do filme

Veja o trailer abaixo:


(Vídeo: Reprodução/YouTube)


Sinopse oficial:”O que é que o torna ... VOCÊ? “Soul” apresenta Joe Gardner (voz de Jamie Foxx) - um professor de banda do ensino médio que é apaixonado por jazz. “Joe quer mais do que qualquer coisa se tornar um pianista de jazz profissional”, diz o diretor Pete Docter. 'Então, quando ele oferece uma oportunidade rara e única na vida de jogar com um dos grandes nomes, Joe sente que atingiu o topo da montanha definitiva'.

"Mas um pequeno passo em falso o leva das ruas de Nova York para The Great Before - um lugar fantástico onde novas almas obtêm suas personalidades, peculiaridades e interesses antes de irem para a Terra. De acordo com Docter, a ideia desse mundo único levou 23 anos para ser criada. 'Tudo começou com meu filho - ele tem 23 agora - mas no instante em que nasceu, ele já tinha uma personalidade', diz Docter. 'De onde veio isso? Achei que sua personalidade se desenvolveu por meio de sua interação com o mundo. E, no entanto, estava bem claro que todos nascemos com um senso único e específico de quem somos'”.

Iniciamos pela parte mais tecnica do filme para logo depois entrar no mérito do enredo da obra. Algo inegável é a perfeição quanto a animação em si, a riqueza de detalhes tanto dos traços, quanto da fotografia, cores e iluminação. Mesmo com a parte das almas sendo algo mais simples misturando alguns personagens 2D com 3D.


Joe Gardner, persongagem principal da animação "Soul".(Foto: Reprodução/Pixar/Disney)


O longa tambem traz muitas questões para se refletir, além, é claro, de todo o filme voltado para a cultura do Jazz, já que o personagem principal vive por isso. Inclusive, isso se torna um dos pontos mais importantes da obra, com o fato de Joe Gardner viver em função do seu sonho sem pensar no resto. A experiência que ele foi submetido trouxe mais vida para o que ele já tinha, algo que poucos param para apreciar. Dar valor as pequenas coisas da vida, que são os momentos que vemos sem importância com o tempo, mas que trazem beleza à vida. Momentos simples como o cair de folhas e sementes ou as cores e os barulhos da cidade. Coisas que fazem parte do dia a dia de todo ser humano se torna gracioso em Soul. 

Outra coisa que torna esse filme exemplar é o grande numero de personagens negros que compõe a obra de um forma incrivel. Sendo, ainda, que a parte das almas serem azuis traz à tona a igualdade que deveria existir há muito tempo. Sobretudo, o longa se torna emocionante, não ferindo nenhum tipo de religião, nem mesmo te forçando algo que você não acredita, de forma leve e divertida te apresenta a um universo diferenciado trazendo explicações a chegada das novas almas ao mundo e ao aprendizado de antes da vida de fato. Relembrando também que o filme ainda é uma animação infantil, mesmo que a descrição acima sugira algo muito mais sério. A morte é retratada de um forma bem leve, do jeito que só a Pixar sabe fazer. Aprecie este filme que, com certeza, é para toda a família.

(Foto Destaque: “Soul”. Reprodução/Disney Plus)

Deixe um comentário