Saúde

Casos de varíola dos macacos nos EUA continuarão crescendo até agosto, afirmam especialistas

De acordo com os profissionais de saúde do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), a varíola dos macacos tem sido subestimada e casos da ‘monkeypox’ devem seguir em alta nos EUA pelas próximas semanas.

3 min de leitura
18 Jul 2022 - 16h32 | Atualizado em 18 Jul 2022 - 16h32

Autoridades federais de saúde dos Estados Unidos alertaram que o número de casos de varíola dos macacos no país continuará a subir até pelo menos agosto. Até o último domingo (17), 1.814 casos confirmados da ‘monkeypox’ foram relatados, segundo os dados mais recentes do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC). Nova York teve a maioria dos casos, com 489, seguido pela Califórnia com 266 e Illinois com 174, mostraram os dados.

A diretora do CDC, Rochelle Walensky, comentou a situação. "Agora, à medida que monitoramos de perto os casos, gostaria que todos entendessem que prevemos um aumento nos casos nas próximas semanas", disse a diretoria na sexta-feira (15). Isso exigirá melhores testes para a doença e a aceleração de procedimentos burocráticos para os estados relatarem novas ocorrências à administração do presidente Joe Biden.

Especialistas em saúde disseram que, dada a falta de testes nos EUA, os casos da varíola dos macacos provavelmente estão sendo subestimados. "Sabemos que os sintomas da varíola do macaco geralmente começam dentro de três semanas após a exposição ao vírus. Portanto, prevemos um aumento nos casos ao longo do mês de julho e depois até agosto", disse Walensky.


Doses de vacina da monkeypox deverão ser produzidas nas próximas semanas. (Foto: Reprodução/CNBC)


À medida que as autoridades de saúde no país alertam que a varíola dos macacos deve ser levada mais a sério, as comunidades em risco continuam enfrentando um fornecimento limitado de vacinas e falta de acesso aos testes, enquanto aqueles que contraem o vírus nos EUA têm lutado para receber tratamento, de acordo com relatórios.

Anthony Fauci, principal conselheiro médico de Joe Biden, se mostrou preocupado. "Isso é algo que definitivamente precisamos levar a sério. Ainda não sabemos o escopo e o potencial disso, mas temos que agir como se tivesse a capacidade de se espalhar muito mais do que está se espalhando agora", disse.

A ‘monkeypox’ não é um vírus sexualmente transmissível, e sim se espalha "através de contato físico próximo entre os indivíduos", de acordo com o Departamento de Saúde do Estado de Nova York, que acrescentou dizendo que isso significa que qualquer um pode contrair a doença.

No entanto, com base no surto atual, certas populações estão sendo afetadas pela varíola dos macacos mais do que outras, incluindo homens que fazem sexo com outros homens. Novas pesquisas e relatos a respeito da doença deverão ser publicados nas próximas semanas.

Foto destaque: Possível caso de monkeypox é analisado em laboratório. Reprodução/SIMG

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo