Saúde

Câncer de fígado: conheça causas, fatores de risco, sintomas e tratamentos comuns

O câncer é uma doença na qual as células do corpo crescem fora de controle. Quando começa no fígado, ela é chamada de câncer de fígado. É importante detectá-lo rapidamente para que se inicie o tratamento o mais cedo possível

3 min de leitura
18 Jul 2022 - 15h20 | Atualizado em 18 Jul 2022 - 15h20

O fígado filtra continuamente o sangue que circula pelo corpo, convertendo nutrientes e substâncias absorvidas do trato digestivo em produtos químicos prontos para consumo. O órgão desempenha muitas outras funções importantes, como remover toxinas e outros resíduos químicos do sangue e prepará-los para a excreção. Como todo o sangue no corpo deve passar por ele, o fígado é excepcionalmente acessível às células cancerígenas que viajam na corrente sanguínea.

Pode ser afetado pelo câncer de fígado primário, que surge no próprio órgão, ou pelo câncer que se forma em outras partes do corpo e depois se espalha para a região. A maior parte da ocorrência do câncer de fígado é secundário ou metastático, o que significa que ele começou em outros lugares do corpo. O câncer primário, que começa no órgão, é responsável por cerca de 4% dos cânceres no Brasil, mas até metade de todos os cânceres em alguns países subdesenvolvidos.

Como o fígado é composto de vários tipos diferentes de células, várias categorias de tumores podem se formar lá. Alguns deles são benignos (não cancerosos), e alguns são cancerosos e podem se espalhar para outras partes do corpo (metástase). Esses tumores têm causas diferentes e são tratados de forma diferente. A perspectiva de saúde ou recuperação depende do tipo de tumor que se tem.


Localização do câncer no fígado. (Foto: Reprodução/OCLG)


A maioria das pessoas não tem sinais e sintomas nos estágios iniciais do câncer de fígado primário. Quando eles aparecem, podem incluir: perda de peso involuntária e apetite; dor abdominal superior; náuseas e vômitos; fraqueza geral e fadiga; inchaço abdominal; descoloração amarela da pele e o branco dos olhos (icterícia).

Comportamentos e condições que aumentam o risco de contrair câncer de fígado são: excesso de peso ou obesidade; ter um vírus de hepatite B de longo prazo ou infecção pelo vírus da hepatite C; fumar cigarros; beber álcool; ter cirrose (cicatrizes do fígado, que também podem ser causadas por hepatite e uso de álcool).

Outros fatores também podem ser determinantes como: ter doença hepática gordurosa não alcoólica (gordura extra no fígado que não é causada pelo álcool); ter diabete ou hemocromatose - uma condição em que o corpo absorve e armazena mais ferro do que precisa; comer comidas que têm aflatoxina (um fungo que pode crescer em alimentos, como grãos e nozes que não foram armazenados corretamente).

O risco de contrair câncer de fígado pode ser diminuído das seguintes maneiras: manter um peso saudável; vacinar-se contra a hepatite B (a vacina contra hepatite B é recomendada para todos os bebês no nascimento e para adultos que podem estar em risco aumentado); fazer o teste para hepatite C; não fumar, ou parar caso o faça; evitar beber muito álcool.

Foto destaque: Ilustração do câncer de fígado. Reprodução/NeoLife

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo