Notícias

Biden diz que EUA defenderia Taiwan caso haja invasão da China

Em entrevista a programa norte-americano, Biden afirma que medida seria tomada em caso de “ataque sem precedentes”, mas Casa Branca contradiz

3 min de leitura
19 Set 2022 - 11h44 | Atualizado em 19 Set 2022 - 11h44

O presidente dos Estados Unidos da América, Joe Biden, declarou em entrevista ao programa norte-americano “CBS 60 minutes”, divulgada neste domingo (18), que os EUA estariam dispostos a defender Taiwan em caso de invasão da China à ilha. A Casa Branca, por outro lado, diz que essa não é a política oficial do país.

Seguindo uma hipótese de que, agora que Rússia e China reforçaram seus laços, o conflito entre Rússia e Ucrânia possa influenciar a China sobre sua relação com Taiwan, o correspondente do 60 minutes, Scott Pelley, questionou Biden sobre seu compromisso com Taiwan.

Biden respondeu que “há uma política da China, e Taiwan faz seus próprios julgamentos sobre sua independência” e que os EUA não estão incentivando sua independência, pois “a decisão é deles”.

Ao ser questionado se as forças dos Estados Unidos defenderiam a ilha em caso de invasão, Biden respondeu que “sim, se de fato houve um ataque sem precedentes".

Desde uma guerra civil em 1949, Taiwan é governada de forma independente. Mas a China ainda reconhece a ilha como uma província dissidente e seria capaz de impedir sua independência à força.

A CBS 60 minutes divulgou ainda que, após a entrevista, um funcionário da Casa Branca disse que a política dos EUA em relação a Taiwan continua sendo, oficialmente, uma “ambiguidade estratégica" sobre se as forças americanas defenderiam Taiwan ou não. Ainda assim, a Lei de Relações de Taiwan obriga os Estados Unidos a ajudar a equipar Taiwan para se defender.


Biden e Xi Jinping, presidente da China, conversaram por videoconferência em 28 de julho. (Foto: Reprodução/Mandel Ngan/AFP)


Desde que a presidente da Câmara do EUA, Nancy Pelosi, visitou Taiwan em agosto deste ano, e reafirmou ou apoio norte-americano à ilha, a tensão entre os países aumentou. Uma série de sanções e operações militares foram feitas à ilha e em seu redor pelo governo chinês, em resposta à visita de Pelosi.  

 

Foto Destaque: Joe Biden. Reprodução/Gazeta Brasil

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo