Celebridades

Aline Wirley assume bissexualidade: ‘Já fiquei com mulheres’

A ex-integrante do grupo Rouge Aline Wirley assumiu sua bissexualidade revelando que já namorou uma mulher ao participar do podcast "Quinta Pod" comandado pela cantora Kelly Key.

3 min de leitura
18 Out 2021 - 08h00 | Atualizado em 18 Out 2021 - 08h00

A cantora Aline Wirley, ex-integrante da banda Rouge que ficou conhecida nacionalmente em 2002, ao ser convidada para participar do podcast da Kelly Key, o “Quinta Pod”, revelou ser bissexual e que nunca havia falado publicamente sobre o assunto. Hoje ela é casada com o ator Igor Rickli, da RecordTV, com quem tem um filho, Antônio, de 7 anos. “Sou bissexual e nunca falei isso para ninguém, você está sendo a primeira pessoa [...] A gente está em um momento de desconstrução de vários paradigmas. Hoje, a gente pode ter esse tipo de conversa e isso é muito legal”, falou revelando que namorou uma mulher.

 




Aline no Quinta Pod comandado por Kelly Key. (Reprodução/YouTube )


Aline também disse esperar que sua revelação toque no coração de outras pessoas que são como ela e que sabe que ainda hoje a sociedade é preconceituosa: “A gente fica mais feliz quando a gente está em paz com a gente mesmo. Só que a gente vive em uma sociedade muito nociva. É muito difícil ser o que a gente é dentro das ‘caixinhas’ que a sociedade quer colocar a gente, então eu realmente espero que trocar uma ideia como essa faça a outra pessoa ver ‘meu Deus, estou chocada, a Aline gosta de meninas também’, e que outras pessoas também digam ‘que legal, eu também sou essa pessoa. Que bom que ela está falando tão tranquilamente”.

 

Para tocar em 'A Fazenda', Record exige que Pedro Sampaio altere letra de 'Galopa'

Luan Santana encontra cobra na varanda de sua mansão e aciona o resgate

Filha de Madonna diz que a mãe é maníaca por controle

 

No início da pandemia a cantora declarou em suas redes sociais que em sua casa não existe o termo “isso é de menina ou isso é de menino” ao mostrar seu filho e o pai brincando de salão de beleza. “Aqui em casa não existe ‘isso é para menino', 'isso é para menina’. A gente cria o Antônio para ele ter a liberdade de ser quem ele quer ser", explica.

 

"E não é fácil porque nem sempre a educação que ele tem em casa é o que ele vê lá fora. É difícil quebrar paradigmas, mas como mãe e pai, nós olhamos para o Antônio como um ser humano, e queremos que ele seja feliz e pleno do jeito que ele quiser ser", iniciou. "O Antônio usa bolsa, escolhe tênis rosa, pinta as unhas e não são questões para ele, nem pensa sobre isso”, concluiu a artista.


(Foto Destaque: Aline Wirley Reprodução/Instagram ) 

Deixe um comentário