Notícias

Alemanha impõe nova restrição para pessoas que não tenham feito a dose de reforço

Governo alemão enrijece regras em visitas a ambientes coletivos como restaurantes, teatros, cinema e bares para barrar a disseminação da Covid-19. País vive uma crescente de casos

3 min de leitura
08 Jan 2022 - 10h42 | Atualizado em 08 Jan 2022 - 10h42

Alemanha decidiu restingir a entrada de pessoas que não fizeram a dose de reforço da vacina contra a Covid-19 em espaços coletivos. A medida vale para bares, restaurantes, cinemas e tatros e tem como objetivo controlar a disseminação da nova variante ômicron. Com a nova regra, os governantes do país europeu apoiam a ideia de  reduzir o  tempo de quarentena de 14 para 10 dias. 

O controle de pessoas nos locais, segundo informações publicadas no site da Exame, teve início logo depois das festividades de Natal e Ano Novo.  "Metade da população receberá o reforço em alguns dias e poderá ir a restaurantes sem fazer o teste", disse a prefeita de Berlim Franziska Giffey. "Este é um incentivo extra para que as pessoas toma os reforços", recomenda.


 

Franzisca Giffey - prefeita da Alemanha (Foto: Reprodução/instagram)

 


Vacina contra a Covid-19 (Foto: Joel Saget/Reprodução/G1)


Em relaçaõ rigidez das novas deretrizes em torno da Covid-19 e suas mutações, o Chanceler da alemanha, Olaf Scholz,  disse que: "essas são regras rígidas, mas são pragmáticas e significam um afrouxamento das regras atuais". 

Ainda de acordo com a publicação da Exame, os mandatários alemãos se encontraram ontem, dia 07, para tratar das novas determinações de contençao da nova cepa da doença viral. Mas a oposição liberal pretende refutar a obrigatoriedade da vacinação para a população. Entretanto, a partir do primeiro trimestre de 2021, os profissionais da saúde serão obrigados a se imunizarem. 

A últimas atualizações sobre infecção por coronavírus no país, que tem sofrido com o aumento de casos nos últimos dias, é de 7 milhões de pessoas testadas positivas e 114 mil vítimas fatais. Segundo o mapa de casos apresentados no Google, nos últimos 14 dias, o número saltou para 517.538  pessoas infectadas.  Vale lembrar que, atualmente apenas 39% da população alemã recebeu a dose de reforço. 

Foto Destaque: vacina contra Covid-19. Reprodução/El País

LEIA MAIS

Deixe um comentário