Notícias

A plenária dos servidores federais acontecerá nesta quinta-feira

A entidade que representa a base do funcionalismo público pede reposição de 19,9% nos salários, referente às perdas acumuladas desde o início de 2019.

3 min de leitura
27 Jan 2022 - 10h10 | Atualizado em 27 Jan 2022 - 10h10

A Plenária virtual acontecerá hoje, quinta-feira (27) por videoconferência, terá início às 10h e será transmitida pelos canais de comunicação do Fonasefe. O evento ocorrerá para que os funcionários públicos discutam os próximos passos da mobilização e contará com a presença de especialistas que devem detalhar a situação orçamentária e a necessidade de reposição salarial. 

A paralisação dos trabalhos dos servidores públicos federais é uma forma de pressionar o governo a discutir reajustes salariais. O ato será virtual, diferente do ocorrido na semana passada, quando houve manifestações em frente às sedes do Banco Central e do Ministério da Economia, em Brasília.

O Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe) defende uma reposição de 19,9% nos salários, referente às perdas acumuladas desde  o período de janeiro de 2019 a dezembro de 2021. Mas, ainda afirmam que desde quando foram encerradas as negociações em 2016, as categorias convivem com uma perda salarial de quase 30%.

O Fonasefe é representante de categorias da base do serviço público, que, em muitos casos, recebem salários menores do que as representadas pelo Fonacate. Além do Fonasefe, o Fórum Nacional Permanente de Carreiras Típicas de Estado (Fonacate), que representa a elite do funcionalismo público, organiza as manifestações.

O movimento começou em dezembro do ano passado, após a aprovação do Orçamento com previsão de reajuste apenas para servidores da Polícia Federal, da Polícia Rodoviária Federal e do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), a pedido do presidente Jair Bolsonaro.

Já está marcada para o dia 2 de fevereiro, uma nova paralisação, com atos presenciais em Brasília. A manifestação acontecerá na Praça dos Três Poderes, em Brasília, na semana da volta do recesso do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Legislativo. Se as negociações com o governo não avançarem até março, os servidores podem iniciar uma greve geral.

 

 

Foto destaque: Manifestação em frente ao Banco Central, em Brasília. Reprodução/ Ueslei Marcelino/ Reuters

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo