Notícias

Polícia Federal do Brasil é colocada à disposição para Equador durante crise interna

O diretor-geral da Polícia Federal (PF) Andrei Rodrigues aponta sobre a cooperação disponível dos policiais brasileiros em meio à crise no Equador

10 Jan 2024 - 18h46 | Atualizado em 10 Jan 2024 - 18h46
Polícia Federal do Brasil é colocada à disposição para Equador durante crise interna Lorena Bueri

Após o presidente do Equador, Daniel Noboa, convocar as Forças Armadas Equatorianas devido à forte violência causada por conflito de facções, o diretor-geral da Polícia Federal (PF), Andrei Rodrigues, declarou nesta quarta-feira (10) a disponibilidade da instituição policial brasileira para apoio no Equador. Os países fazem parte da aliança Ameripol, uma organização latino-americana para união para ser acionada em caso de emergência internacional, brasileiros militares espalhados pela Colômbia e Peru foram solicitados para reportarem a situação do Equador.

"Desde outubro do ano passado admitimos um policial do Equador no CCPI (Centro de Cooperação Policial Internacional) no Rio de Janeiro, que está servindo como ligação direta conosco para acompanhamento da situação", declarou o diretor-geral Andrei Rodrigues.


Forças Armadas Equatorianas (Foto: reprodução/Rodrigo Buendia)


Novas medidas para o conflito

A crise no Equador teve seu início após a fuga do líder do grupo criminoso “Los Choneros”, conhecido como Fito, sua pena a ser cumprida era de 34 anos. Houve a mobilização de "A fuga de Fito", por consequência, trouxe para o país um caos entre as duas maiores facções “Los Choneros” e “Los Lobos”. Devido a esse fator, uma onda de sequestros, ataques terroristas, tumultos em prisões e invasões de estabelecimentos aconteceu pelo Equador. A situação saiu do controle quando uma emissora de televisão foi invadida por criminosos nesta terça-feira (9).

Diante desta situação, o presidente Daniel Noboa solicitou o serviço das Forças Armadas e o decreto de estado de exceção, intervindo com mecanismos para a paralisação das agressões contra os cidadãos. O decreto durará 60 dias, com toque de recolher dos civis durante a madrugada. O presidente afirma em sua conta do Instagram que: “não irá negociar com terroristas enquanto não houver paz”.

Guerra de facções no Equador

“Los Choneros” e “Los Lobos” são duas organizações criminosas que são supostamente responsáveis por tráficos de drogas ilícitas, assassinatos encomendados, lavagem de dinheiro e distribuição de armas. Ambas vivem em guerra para o domínio da área metropolitana de Guayaquil, ambiente populoso e fértil para o narcotráfico internacional. Com seus constantes conflitos violentos, os civis acabam sendo prejudicados pela violência pública que os atingem. Atualmente, o Equador é um dos países mais violentos da América.  

 

Foto destaque: Forças Armadas Equatorianas (Reprodução/Dolores Ochoa)

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo