Celebridades

Tribunal rejeita apelo de Amber Heard e mantém veredicto a favor de Johnny Depp

A juíza Penney Azcarate afirmou que “Não há evidências de fraude ou irregularidade”, portanto, o tribunal rejeitou o apelo de Amber Heard para a anulação do julgamento contra Johnny Depp

3 min de leitura
15 Jul 2022 - 17h45 | Atualizado em 15 Jul 2022 - 17h45

Recentemente a atriz Amber Heard recorreu ao tribunal pela anulação do veredicto a favor de seu ex-marido, Johnny Depp, no processo de difamação que ambos moviam um contra o outro.

De acordo com o Washington Post, a atriz teve seu apelo negado pela juíza Penney Azcarate, que entendeu que a ação não tem base para ser alterada. 

Em ordem judicial, Azcarate afirmou não haver evidências de fraude ou irregularidade nas evidências apresentadas pela defesa de Depp. 

O astro de 'Piratas do Caribe' processou Heard por um artigo sobre violência doméstica publicado no Washington Post, em 2018. 

O nome do ator não aparece no decorrer do texto. Porém, ao se descrever como uma figura pública que representa o abuso doméstico, o nome de Johnny Depp foi ligeiramente ligado às falas de Amber.

No processo, o ator solicitava uma indenização de US$ 50 milhões em danos causados pela atriz. 


Johnny Depp e Amber Heard. Foto: Brendan Smialowski/AP.


O caso teve seis semanas de depoimentos intensos no Tribunal do Circuito do Condado de Fairfax. Após alguns dias de deliberação, o júri composto por sete pessoas condenou Amber Heard a pagar US$ 15 milhões por difamar o ex-marido. Valor esse que foi reduzido para US$ 10 milhões, devido às limitações de danos punitivos do estado da Virgínia.

Johnny Depp também foi condenado à pagar US$ 2 milhões por três pontos difamatórios contra Heard, ditas em julgamento por sua defesa.

Alguns dias após o veredicto, a defesa da atriz entrou com o pedido de anulação do julgamento, entre os motivos do apelo estava alegação da presença ilegal de um dos membros do júri. 

A juíza, no entanto, negou o apelo de Heard, mas forneceu uma explicação detalhada do por quê o serviço do jurado não era motivo o suficiente para que ocorresse a anulação do julgamento.

A juíza observou que ambas as defesas questionaram o painel do júri e o declararam aceitável. Além disso, Azcarate afirma que a equipe legal de Heard recebeu a lista do júri "cinco dias antes do início do julgamento" e teve inúmeras oportunidades de se opor à presença do jurado durante as semanas do julgamento. 

“A única evidência perante este Tribunal é que este jurado e todos os jurados seguiram seus juramentos, as instruções do Tribunal e as ordens. Este Tribunal está vinculado à decisão competente do júri", concluiu a juíza, após afirmar que o jurado foi examinado, sentou-se, deliberou e chegou a um veredicto juntamente aos demais jurados. 

Por esses motivos, a juíza Penney Azcarate declarou que o jurado atendia aos requisitos legais para o serviço e o devido processo foi garantido e fornecido. 

Foto Destaque: Johnny Depp e Amber Heard durante julgamento. Reprodução/Reuters.

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo